tomate
tomate

Tomate: Um dos mais poderosos antioxidantes naturais

por tatiana.barros
em 22 de setembro de 2017

O tomate é protagonista de diferentes pratos no Brasil, na Itália e em muitos outros lugares. Versátil e saboroso, o fruto é ainda um poderoso aliado da saúde, porque protege o organismo de doenças cardiovasculares e contribui para uma maior longevidade. Mas por que esse alimento assume tantos papeis importantes para o organismo?

Os principais nutrientes do tomate

É um vegetal rico em vitaminas e minerais. Entre os principais nutrientes, estão as vitaminas A e C. Elas fortalecem o sistema imune e também são responsáveis por combater os radicais livres que atacam as nossas células e provocam doenças.

Entre os minerais, destaca-se o potássio, responsável por auxiliar na contração muscular, participar da condução nervosa e da produção de energia. Esse elemento ajuda a regular a frequência cardíaca e a prevenir a osteoporose, especialmente em mulheres na menopausa.

O tomate também é fonte de magnésio, importante para absorção do cálcio dos outros alimentos, para a contração muscular e para o crescimento dos ossos.

Qual a importância dos antioxidantes presentes no tomate?

O tomate é o alimento que contém a maior concentração de um antioxidante chamado licopeno. Esse é um poderoso tipo de carotenoide, também responsável por conferir a cor vermelha a outros vegetais, como morango e melancia. Por isso, quanto mais vermelho for o tomate, maior será a concentração desse nutriente. A vantagem? Por ser um antioxidante, ele protege nosso organismo do ataque dos radicais livres e, com isso, evita doenças como o câncer.

O fruto ainda é fonte de outros três carotenoides: o alfacaroteno, o betacaroteno e a luteína. Esses quatros elementos trabalham em sinergia e, por isso, o tomate é um dos alimentos antioxidantes mais poderosos encontrados na natureza.

LEIA MAIS
Alimentos antioxidantes para uma vida mais saudável
LEIA MAIS
Como organizar com praticidade o cardápio da semana inteira

Por que tomate e azeite é uma combinação saudável?

Não é apenas pelo sabor que essa é uma ótima dupla na cozinha. O licopeno é mais bem absorvido pelo organismo quando combinado com gorduras saudáveis. Como o azeite de oliva extravirgem é uma das melhores gorduras monoinsaturadas, torna-se companhia ideal para o tomate.

Por que é melhor consumir o tomate cozido?

O licopeno é mais realçado e absorvido pelo organismo quando o tomate é levado a altas temperaturas. Por isso, o tomate cozido é uma das melhores formas de preparação desse alimento – um bom molho de tomate é um excelente antioxidante natural. Consumir o fruto cru ajuda na absorção de outros nutrientes, especialmente a vitamina C, que sofre algumas perdas durante o cozimento.

É verdade que o tomate colabora para a perda de peso?

É um alimento de baixo teor calórico, o que faz com que seja um dos itens mais presentes na dieta de quem deseja emagrecer. Um tomate médio tem cerca de 20 kcal e é uma ótima escolha para saladas e molhos. O tomate ainda é rico em fibras, o que promove uma maior sensação de saciedade. Por essa razão, é indicado consumi-lo antes do prato principal. É uma forma de diminuir o apetite e a ingerir alimentos mais calóricos em menor quantidade.

Qual a relação desse alimento com o ganho de massa muscular?

O tomate tem uma molécula chamada tomatidina, que inibe a atrofia muscular e promove a hipertrofia ao estimular a síntese proteica. Para quem busca esse objetivo, o melhor é consumir tomates verdes. Esse fruto também é indicado para o pós-treino, uma vez que ele colabora para a recuperação muscular. Para isso, é bacana escolher o suco de tomate.

Por que o tomate previne doenças cardiovasculares?

O fruto está presente em abundância na dieta mediterrânea, considerada uma das melhores do mundo e com vasto efeito cardioprotetor. O tomate é rico em potássio, mineral que atua na dilatação dos vasos sanguíneos, o que controla os níveis da pressão arterial e evita a hipertensão. O consumo de tomate também ajuda a reduzir os níveis de colesterol ruim no sangue e a controlar os triglicerídeos, especialmente por causa do ácido fólico e da niacina vitaminas presentes no vegetal.

Ele possui ação anti-inflamatória?

Sim. O tomate é capaz de reduzir os níveis de uma proteína chamada TNF-Alpha. Em grandes quantidades em nosso organismo, ela causa inflamações e está relacionada ao desenvolvimento de doenças crônicas como o mal de Alzheimer e a osteoporose.

Quais os tipos de tomate?

No quesito nutricional, há pouca diferença entre os tipos de tomates existentes. No entanto, os seus sabores são bem diferentes, o que gera preferências e aplicações diversificadas.

Débora: o tipo mais consumido no Brasil, possui muita água e sementes.

Holandês: por possuir pouca acidez, é mais consumido em saladas.

Caqui: é grande e firme e seu sabor não é adocicado.

Italiano: possui um formato oval, tem pouca semente e tem sabor adocicado.

Cereja: é bem pequeno, com pouca acidez e sabor mais adocicado.

Como comprar tomate?

Leve em conta a receita que irá preparar ao escolher o vegetal. Tomates bem maduros rendem bons molhos; já os mais firmes são ideais para salada. Outra dic: quando comprar produtos industrializados derivados do tomate, como molhos e catchup, prefira aqueles que possuem menores concentrações de sódio, sem conservantes e aromas artificiais. Verifique as informações no rótulo e prefira aqueles preparados com ingredientes naturais.

Quais as vantagens de consumir tomate orgânico?

Esse é um dos vegetais mais contaminados por agrotóxicos e outros agentes químicos. Por isso, seus benefícios para a saúde muitas vezes são reduzidos. Para evitar esse tipo de contaminação, nada melhor do que investir na compra de tomates orgânicos, que são aqueles livres de qualquer produto químico.

Lançamento Jasmine: molhos de tomate

A Jasmine tem novidades: a nova linha de molhos de tomates orgânicos, feitos com ingredientes selecionados, sem adição de óleo vegetal, corantes, conservantes nem aromas e prontos para consumo.

O Molho de Tomate Tradicional e o Molho de Tomate com Manjericão não precisam ser diluídos e podem ser usados em massas, pizzas ou qualquer outro prato que desejar. A porção de cada pote de 330 g foi preparada com 6,5 tomates orgânicos, totalmente livres de agrotóxicos.

Outra novidade é a Polpa de Tomate Passata. Neste caso, a polpa de tomate orgânico foi cozida sem tempero, pele nem sementes. Você pode usar a passata como usa tomates maduros frescos, em sua receita de molho caseiro. Basta adicionar os seus temperos. Cada pote de 330 g é preparado com 7 tomates orgânicos.

Os molhos são produzidos em parceria com a Fazenda da Toca –referência em produção orgânica no Brasil.

Conheça nossa linha completa de produtos e invista em uma alimentação saudável para toda a família.


Compartilhe
Assine nossa newsletter para receber artigos exclusivos como esse
Newsletter

Faça parte desse movimento pela alimentação consciente!