O café da manhã fica perfeito com Cereais Matinais

por Redação
em 16 de outubro de 2014

Saiba mais sobre a importância do desjejum e por que os cereais matinais são os mais indicados para essa refeição

O café da manhã é a primeira refeição do dia, realizada após um longo período de sono e jejum e, segundo a recomendação brasileira, deve garantir cerca de 25% do total energético consumido ao longo do dia. Segundo uma pesquisa publicada pelo Centro de Investigação Alimentar de Queen-Margaret College, em Edimburgo, no Reino Unido, o hábito do desjejum saudável está associado ao controle da manutenção do peso e ao consumo correto de gorduras, carboidratos, fibras e micronutrientes, principalmente quando a refeição é enriquecida com o consumo de cereais matinais.

Cereais matinais no café da manhã!
De acordo com um artigo científico publicado na Revista de Nutrição – Brazilian Journal of Nutrition, tradicionalmente, o café da manhã dos brasileiros é composto por alimentos como pão francês, margarina, biscoitos, leite, café e, em alguns casos, frutas. Mas, após o período de jejum durante o sono, o organismo precisa de boas doses de carboidratos, vitaminas e minerais para colocar o corpo em movimento e garantir uma maior saciedade já pela manhã.

O consumo de cereais matinais, por exemplo, garante a ingestão de todos esses nutrientes, pois são fontes ricas em carboidratos, vitaminas e minerais, além de conter boas quantidades de fibras, que são essenciais para o bom funcionamento do sistema gastrointestinal. Por essa razão, os cereais matinais são os mais indicados pra um desjejum saudável e rico em nutrientes.

Uma pesquisa realizada pelas Universidades de Canberra e Wollongong, na Austrália, comprovou que os benefícios do consumo de cereais matinas no café da manhã estão diretamente associados a dietas ricas em vitaminas, minerais e um baixo teor de gorduras. Além disso, o consumo regular destes cereais também contribui para a redução da massa corporal e diminui os riscos de sobrepeso, obesidade, diabetes e doenças cardiovasculares.

Tipos de cereais matinais
De modo geral, os cereais matinais podem ser classificados em farelo de trigo, flocos de milho, aveia em flocos e granola. O consumo pode ser feito de forma variada, de acordo com a preferência de cada pessoa, por isso, o ideal é conhecer os benefícios que cada um oferece.

Farelo de trigo
Esse cereal é rico em cálcio, fibras solúveis e insolúveis, zinco e vitamina B. As quantidades de carboidratos presente no farelo de trigo são inferiores as encontradas nos flocos de milho e na aveia em flocos, portanto, ele é uma opção para quem deseja controlar o peso.

Flocos de milho
Os flocos de milho é uma fonte rica em carboidratos, cálcio e zinco, além de conter vitamina B e alto valor calórico. As fibras estão presentes em pequenas quantidades e é preciso ficar atento às taxas de açúcar, pois grande parte é revestida com camadas de açúcar.

Aveia em flocos
Assim como os flocos de milho, a aveia em flocos é rica em calorias. Esse cereal é uma fonte rica em carboidratos e cálcio, além de também conter fibras e zinco.

Granola
A granola é uma mistura de frutas secas, castanha, flocos de aveia, flocos de milhos, fibra e gérmen de trigo, assim como linhaça, gergelim e açúcar mascavo. É uma fonte rica em fibras, proteínas, vitaminas e minerais que trazem diversos benefícios à saúde. O consumo de granola, por exemplo, ajuda no controle da glicemia prevenindo a diabetes, mantém a sensação de saciedade e ajuda no funcionamento do sistema digestivo.

Sugestão Jasmine
A nossa linha de cereais matinais inclui várias opções de granola, entre elas o Grain Flakes Integral, o Grain Flakes Light e o Grain Flakes Diet. Escolha o seu!

Conheça a nossa linha completa de produtos.

Saiba onde encontrar os nossos produtos na sua região.

Fontes: Guia Alimentar; Revista Saúde; Revista de Nutrição – Brazilian Journal of Nutrition; Centro de Investigação Alimentar de Queen-Margaret College e Universidades de Canberra e Wollongong


Compartilhe
Assine nossa newsletter para receber artigos exclusivos como esse
Newsletter

Faça parte desse movimento pela alimentação consciente!