matcha
matcha

Matcha: emagrece e é mais potente que o chá verde

por Redação
em 20 de março de 2017

O nome é tão novo por aqui que até parece que o matcha é uma descoberta recente. Não é. A erva é usada há mais de um milênio nos países orientais e nunca saiu de moda por lá. A fama atual no Ocidente se deve a pesquisas científicas que deram ao matcha o status de “novo chá verde do fitness”. A cor e a origem são as mesmas, mas o matcha é muito mais potente.

O que é o matcha?

É uma erva verde extraída da planta Camellia sinensis, muito utilizada no Japão na cerimônia do chá – um evento tradicional e peculiar nas culturas orientais. Até para participar como convidado em uma cerimônia do chá é preciso conhecer os gestos e frases pré-estabelecidos e a maneira apropriada de portar-se na sala. Tanto que dizem que uma vida toda não é suficiente para estudar tudo o que a cerimônia simboliza.

Se o matcha é extraído da mesma planta que o chá verde, porque é mais poderoso?

De fato, ambos são extraídos das folhas da planta Camellia sinensis, mas a semelhança termina por aí. Toda a linha de produção é distinta. O matcha é obtido de forma mais artesanal: as plantações são cultivadas à sombra, as colheitas são realizada de maneira manual e com a retirada das folhas ainda jovens, que são secadas e moídas por processos especiais. Esse conjunto de técnicas faz com que o matcha apresente um maior teor de catequinas (uma poderosa substância antioxidante), de aminoácidos e de clorofila, motivo pelo qual ele tem sido apontado como um chá mais potente.

LEIA MAIS
Hidrate-se: Os benefícios de beber água
LEIA MAIS
5 motivos para incluir bebidas vegetais no cardápio
matcha

Foto: Istock/Getty Images

Chá de matcha emagrece mais do que chá verde?

Sim. A lógica é a seguinte: as catequinas e polifenóis presentes no chá verde fazem com que ele aumente a termogênese, o que acelera o metabolismo e, consequentemente, a queima de gorduras. Agora imagine que no matcha a concentração de catequinas é 137 vezes maior do que no chá verde. Um estudo do American Journal of Clinical Nutrition (Jornal Americano de Nutrição Clínica, em tradução livre) avaliou os efeitos dos chás que possuem catequina e cafeína na composição e mostrou que o matcha turbina o metabolismo a ponto de aumentar a queima de calorias em 40% em relação ao chá verde.

O matcha é um chá detox?

Sim, e dos melhores. Isso porque a forma artesanal de produção faz com que essa erva tenha mais clorofila, conhecida por seu potencial diurético. Além de eliminar as toxinas, o chá matcha diminui a retenção de líquido, o que elimina o inchaço em algumas regiões do corpo.

É verdade que, mesmo com alto nível de cafeína, o matcha ajuda a desestressar?

Exatamente. Em comparação a outros chás verdes, o matcha possui quantidades cinco vezes maiores de L-teanina, um aminoácido encontrado unicamente no chás verdes e que é capaz de atravessar a barreira sangue-cérebro e estimular a atividade das ondas alfa, ligadas ao relaxamento, ao humor, ao alívio de estresse e até à diminuição da pressão arterial. A junção de L-teanina com cafeína possibilita que o matcha proporcione relaxamento sem causar sonolência.

Qual o gosto do chá de matcha?

O gosto do matcha é mais forte do que o do chá verde tradicional e pode exigir um tempo maior de adaptação do paladar. O sabor acentuado da bebida é exatamente porque os nutrientes aparecem de forma mais concentrada devido ao processo de produção que conserva as propriedades nutricionais.

Onde comprar e quanto consumir de matcha?

O local mais fácil de encontrar a erva são em lojas de produtos naturais. O consumo recomendado é de 15 a 20 gramas por dia, em formato de pó. Isso equivale a, no máximo, quatro xícaras do produto por dia. Quando tomado em excesso, o chá de matcha pode causar efeitos colaterais como dores no estômago, dor de cabeça, azia, diarreia e irritabilidade.

Posso tomar a cápsula?

Pode, mas é preciso ter consciência de que qualquer chá industrial (em cápsulas e sachês) possui propriedades artificiais com a finalidade de intensificar ou reproduzir os efeitos do chá natural. A Anvisa não reconhece a eficiência dos chás produzidos dessa forma. Uma pesquisa da Unicamp (Universidade de Campinas) mostrou que o chá verde em cápsulas tem uma concentração muito grande de princípios ativos. Para se ter uma ideia, uma única unidade é equivalente a 10 xícaras de chá.

Como preparar o chá de matcha?

Para preparar o chá, ferva a água, espere aproximadamente cinco minutos para que ela esfrie e então misture a erva. Se você optar por acrescentar o chá na água enquanto ela ainda estiver fervendo, o gosto da bebida pode não ser muito agradável. Evite consumir o chá com o estômago vazio. O matcha e todos as ervas verdes possuem taninos, uma substância que aumenta os ácidos estomacais e pode provocar náuseas e prisão de ventre. Também não é indicado o consumo do chá nem meia hora antes nem meia hora depois das refeições, para que a bebida não atrapalhe a absorção de ferro e cálcio pelo organismo. O melhor, portanto, é tomar o chá entre as refeições.

matcha

Foto: Istock/Getty Images

A erva é usado apenas em chá?

Não. O produto também pode ser ingrediente de smoothies, sorvetes, iogurtes, sucos e vitaminas. Como ele é comercializado em pó, também fica fácil para utilizá-lo no preparo de bolos, pães e até de molhos e mousses. Uma boa notícia é o baixo teor calórico do matcha: são apenas três calorias em uma porção de chá. Logo, dá para pensar em substituir o cappuccino por ele.

Todo mundo pode tomar ou tem contraindicações?

Por ser rico em cafeína, deve ser evitado por quem sofre de insônia, pessoas com gastrite e úlcera e por aqueles que sofrem de doenças cardíacas. Além disso, o chá é contraindicado para mulheres grávidas ou lactantes, pois a presença da cafeína pode prejudicar o bebê. Quem faz uso de Medicamentos anticoagulantes também evitar o matcha porque a vitamina K, presente no chá verde, bloqueia a ação desses remédios.

Sugestão Jasmine

Para aproveitar os benefícios do matcha, o recomendado é consumi-lo acompanhado de comidinhas saudáveis. Que tal tomar o chá enquanto saboreia os Cookies Integrais Orgânicos Jasmine, com baixo teor de sódio e sem adição de leite e derivados? Você também pode tomar o matcha enquanto belisca as Superfrutas e as Frutas Crocantes da Jasmine. Ricas em fibras e vitaminas, elas mantêm todos os nutrientes das frutas in natura e não possuem adição de açúcares ou adoçantes. E o melhor é que as embalagens são práticas, fáceis de carregar e já vêm prontas para o consumo. Tudo para garantir mais praticidade, sabor e saúde a qualquer hora do dia ou da noite.

Receitas Jasmine que combinam com o matcha

Receita de Panqueca de Banana 100% Integral

Receita de Massa de Torta Sem Glúten

Receita de Pão Integral com Linhaça


Compartilhe
Assine nossa newsletter para receber artigos exclusivos como esse
Newsletter

Faça parte desse movimento pela alimentação consciente!