Tahine
Tahine

Tahine: conheça a pasta árabe feita com sementes de gergelim

por Redação
em 8 de maio de 2017

A culinária de outros países pode nos revelar sabores novos e que surpreendem o paladar. E mais do que isso. São diversas as receitas que podem ser inseridas em nosso cotidiano pela praticidade de preparo e ainda serem funcionais para a nossa saúde. Esse é o caso do tahine. De origem árabe, muito popular no Oriente Médio, essa é uma iguaria supernutritiva feita a partir de sementes de gergelim descascadas, tostadas e moídas. Esse processo resulta em uma pasta que é ótima substituta da manteiga e é usada no preparo do homus (prato típico da gastronomia árabe) e como tempero.

Qual a composição nutricional do tahine?

Uma porção de 2 colheres de sopa de tahine contém 178 calorias, 16g de gordura, 6g de carboidratos (3g de fibras e 0g de açúcar) e 5g de proteína. Essa medida supre 24% das necessidades diárias que o nosso corpo tem de magnésio, 22% de fósforo, 14% de ferro e 12% de cálcio.

Embora seja um alimento rico em gorduras, apenas 2 gramas do total são saturados (maléficos para o organismo). Os outros 14 gramas são compostos por gorduras mono e poli-insaturados, que conferem benefícios para o funcionamento do corpo, especialmente para a proteção do coração.

Esse é um alimento rico em ômega 6, ácido graxo importante para reduzir o colesterol ruim (LDL) no nosso sangue. O alimento possui também importantes antioxidantes, que ajudam a combater a ação dos radicais livres, que atacam as células e causam doenças e o envelhecimento precoce.

Por que é melhor consumir o gergelim em forma de tahine?

Por possuir uma casca dura, é difícil para o organismo absorver todos os nutrientes presentes no gergelim. Já no caso do tahine, esse processo de absorção é mais fácil, já que a semente se encontra em forma de uma pasta.

Por que o tahine é benéfico para o coração?

Como se sabe, as gorduras consideradas boas são essenciais para reduzir os níveis de colesterol ruim em nosso sangue e controlar a pressão arterial. E é justamente isso que previne o desenvolvimento de doenças cardíacas e derrame. As gorduras monoinsaturadas e poli-insaturadas também aumentam a sensibilidade à insulina, o que é essencial para reduzir os riscos do desenvolvimento da diabetes tipo 2. Os minerais cálcio e magnésio presentes no gergelim também colaboram para a redução da pressão arterial.

LEIA MAIS
Gergelim: bom para os ossos e o intestino

O tahine é boa opção para quem pratica atividades físicas?

O gergelim é fonte rica de proteínas, que estão presente em todas as células e tecidos do nosso corpo e são responsáveis por formar os principais elementos estruturais dele. E entre outras diversas funções, as proteínas fornecem energia, o que é importante para a prática de exercícios físicos, e ajudam na reconstrução muscular após o treino, o que promove o crescimento de massa magra (músculos). Por isso o alimento é especialmente indicado por quem busca a hipertrofia.

O tahine também colabora na briga com a balança. Isso tanto porque o gergelim ajuda a acelerar o metabolismo como porque possui muitas fibras, que fazem com que o organismo demore mais para digerir o alimento, o que prolonga a sensação de saciedade e retarda a fome.

Por que o tahine é indicado para quem sofre de artrite?

O alimento é rico em cobre, mineral que possui propriedades anti-inflamatórias. Isso faz com que ele alivie as dores causadas pela artrite, assim como nas juntas, ossos e músculos. Além disso, o cobre também colabora para o fortalecimento dos vasos sanguíneos e para melhoria da circulação.

O alimento ajuda a prevenir osteoporose?

O cálcio é o principal mineral para o fortalecimento dos ossos. E uma porção de sementes de gergelim possui mais desse nutriente do que um copo de leite! Outros minerais essenciais para regenerar o tecido dos ossos são o zinco e o fósforo, também presentes em grande quantidade no gergelim. Além disso, o magnésio também é importante, já que regula a entrada e saída de cálcio e participa da ativação da vitamina D, importante para a absorção desse mineral pelos ossos.

Por tudo isso, o consumo desses nutrientes pode prevenir a osteoporose. Embora essa seja uma doença mais comum em mulheres na pós-menopausa, ela também acomete homens.

O tahine protege o DNA?

Estudos mostraram que o gergelim é capaz de proteger o nosso DNA dos efeitos nocivos da radiação. Isso é especialmente importante para quem passa por tratamentos como a quimioterapia, além de reduzir as chances de surgimento de câncer por mutação celular.

tahine

Foto: Istock/Getty Images

O gergelim ajuda a aliviar dores de cabeça?

O tahine é um bom alimento para ser inserido na dieta de quem sofre de dores de cabeça em geral e enxaqueca, uma vez que o cálcio presente no gergelim ajuda a prevenir os sintomas da doença. Além disso, o magnésio ajuda a evitar espasmos dos vasos sanguíneos, o que desencadeia as crises de enxaqueca.

O alimento colabora para reduzir a ansiedade?

Além de todos os benefícios que o magnésio e o cálcio conferem à saúde, esses minerais ainda ajudam a acalmar o sistema nervoso, o que diminui a rigidez e alivia os sintomas que acompanham o estresse e a ansiedade. Quem também ajuda nesse processo são as vitaminas tiamina e triptofano, que colaboram na produção da serotonina, conhecida como o hormônio da felicidade.

Como consumir o tahine?

Essa é uma pasta bastante versátil, que pode ser consumida com pães, biscoitos e torradas. O tahine é um ótimo substituto da margarina e da manteiga na preparação de diversas receitas, como tortas e bolos, além de poder ser usado como ingrediente de patês, doces, salgados e molhos.

Há recomendação sobre o consumo diário do tahine?

Não é novidade que tudo em excesso faz mal e isso também vale para alimentos saudáveis, como o tahine. A grande quantidade de fibras presentes no gergelim pode causar constipação, por isso o seu consumo deve ser moderado e sempre acompanhado da ingestão de muita água. O alto teor de ácidos graxos também pode resultar em um ganho de peso, se o alimento for consumido em grandes quantidades. Embora não haja uma recomendação exata sobre a quantidade de tahine a ser consumida diariamente, no caso da semente de gergelim a indicação é de uma colher de sobremesa. É recomendado, antes de adicionar o alimento em sua rotina alimentar, consultar o médico ou o nutricionista, para que ele indique a melhor quantidade, levando em conta o seu perfil e as suas necessidades.

Confira as nossas sugestões de Receitas com Tahine:

Frango com molho de Tahine

Paçoca de gergelim com linhaça dourada

Risoto de quinoa

Sugestão Jasmine

Gostou de saber sobre os benefícios do Tahine para a sua saúde? O portfólio de produtos da Jasmine conta com o creme de gergelim natural e integral obtido exclusivamente das sementes do gergelim integral tostado e moído. É um ótimo substituto culinário para a manteiga e a margarina. Experimente o nosso Tahine e aposte uma alimentação mais saudável para toda a família!

 

 

 


Compartilhe
Assine nossa newsletter para receber artigos exclusivos como esse
Newsletter

Faça parte desse movimento pela alimentação consciente!