Compostagem
Compostagem

Compostagem doméstica: Aprenda como reciclar o lixo orgânico

por tatiana.barros
em 5 de julho de 2017

O Brasil gerou 64 milhões de toneladas de lixo em 2015. Isso equivale a uma média de 383 kg de resíduos por brasileiro – 52% de lixo orgânico. Os dados da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe) chamam a atenção para a necessidade de reaproveitamento desse tipo de descarte, por meio da reciclagem ou da compostagem doméstica.

O que é compostagem?

A compostagem é uma ótima maneira de reciclar o lixo orgânico e usá-lo como adubo. Trata-se de um processo biológico, em que os micro-organismos, como fungos e bactérias, fazem a degradação de matéria orgânica. É uma prática inofensiva para o meio ambiente, já que nesse processo apenas gás carbônico (CO2), água (H2O) e biomassa (húmus) são formados. Vale lembrar que, quando esses resíduos são despejados nos aterros, ocorre a formação de metano (CH4), um gás extremamente nocivo que contribui para a formação do efeito estufa.

LEIA MAIS
Horta em casa: no solo ou vertical, aprenda como plantar
LEIA MAIS
10 motivos para consumir produtos orgânicos

O método traz ainda outras vantagens. Ao utilizar o adubo orgânico originado da compostagem, é reduzido o uso de fertilizantes químicos nas plantações, que podem fazer mal para o planeta e para a nossa saúde.

Quais são os tipos de compostagem?

Existem dois tipos: a aeróbica e a anaeróbica. No primeiro tipo, mais comum, os organismos que decompõem a matéria orgânica necessitam de oxigênio para que ocorram as reações químicas. A compostagem aeróbica pode ocorrer ao ar livre, em um tambor ou ainda em um revolvedor. Já na anaeróbica a compostagem acontece quando a matéria passa por uma fermentação em ambiente com pouco oxigênio. Esse segundo tipo pode ocorrer em sacolas plásticas ou recipientes plásticos bem fechados e costuma gerar cheiro forte, por causa da produção de sulfeto de hidrogênio.

O que é a vermicompostagem?

É o nome dado à compostagem que utiliza minhocas e pode ser realizada tanto em espaços grandes como em apartamentos. Como a minhoca tem capacidade de consumir diariamente o equivalente ao seu peso, usar o animal no processo faz com que a compostagem ocorra de forma mais rápida. Essa ação forma o que é chamado de vermicomposto, também conhecido como húmus de minhoca, que é considerado um excelente adubo orgânico. Para acelerar o processo, vale acrescentar borra de café na preparação, um dos alimentos favoritos das minhocas.

 A compostagem gera odores indesejáveis?

Muita gente reluta em fazer a compostagem por acreditar que ela causa cheiro ruim. Mas a verdade é que, se feita de forma correta, isso não irá acontecer. É importante que a compostagem seja do tipo aeróbica, que libera gases inodoros. A anaeróbica gera metano e sulfato, responsáveis pelos odores fortes.

Como fazer a compostagem doméstica?

Esse é um processo mais simples do que parece. Confira o passo a passo:

  • Empilhe três caixas plásticas de mesmo tamanho.
  • Faça pequenos furos no fundo e na lateral das duas caixas de cima, para gerar ventilação.
  • Na caixa que estiver na parte superior, coloque terra com minhocas vermelhas. Separe ainda materiais orgânicos secos, como folhas ou serragem.
  • Abra a tampa da caixa de cima e coloque o resíduo orgânico que separou, apenas no canto da caixa. Coloque o material orgânico seco e cubra os resíduos, para afastar a presença de insetos. Faça isso até encher a caixa.

Ainda em dúvida sobre como preparar a composteira e realizar todo o processo de compostagem caseira? O site Free The Essence publicou um infográfico que explica o passo a passo. Clique aqui e confira.

Como funciona o processo de compostagem?

A compostagem é composta por três fases:

Fase mesofílica: Quando os fungos e bactérias começam a se proliferar em temperaturas próximas a 40o C e a metabolizar as moléculas mais simples. Tem duração de aproximadamente 15 dias.

Fase termofílica: Começa a degradação das moléculas mais complexas, a temperaturas entre 65°C e 70°C. A alta temperatura é importante para a eliminação de agentes patógenos. Essa fase tem duração de cerca de dois meses.

Fase da maturação: Com a temperatura ambiente, há uma redução nas atividades dos fungos e bactérias. Assim, acontece a maturação, quando a decomposição microbiológica é completada e a matéria orgânica é transformada em húmus. Essa fase dura até dois meses, resultando no adubo orgânico, que pode ser utilizado em hortas e jardins.

Qualquer alimento orgânico pode ser compostado?

Os resíduos orgânicos que podem ser compostados são cascas de frutas e legumes, cascas de ovos, borra de cafés, grãos e sementes. Em contrapartida, alguns alimentos não podem ser reaproveitados. São eles: Carnes, cebola, alho, cascas de limão, laticínios, óleos, gorduras, papel higiênico usado, fezes de animais domésticos, derivados do trigo, plantas doentes, frutas cítricas em excesso, sal em excesso, além de comidas altamente processadas.

O que é o adubo líquido?

A compostagem resulta em um adubo sólido e em um líquido natural. Esse líquido fica depositado na base da composteira, para onde escorre durante o processo que ocorre nas caixas superiores. Esse material é ótimo para ser pulverizado nas plantas.


Compartilhe
Assine nossa newsletter para receber artigos exclusivos como esse
Newsletter

Faça parte desse movimento pela alimentação consciente!