beterraba
beterraba

Beterraba: a raiz que melhora o seu desempenho em treinos

por tatiana.barros
em 25 de outubro de 2017

Uma raiz de cor forte e sabor doce. A beterraba é um daqueles alimentos que devem ser consumidos por inteiro. Versátil, ela possui uma alta concentração de antioxidantes e nutrientes com elevado poder medicinal e preventivo. Motivos para inserir esse tubérculo na dieta não faltam, desde o café da manhã, em um suco detox, até o jantar, em uma salada caprichada.

Quais os principais nutrientes da beterraba?

Para começar, trata-se de um vegetal pobre em gorduras, ideal para fazer parte da dieta de quem deseja perder peso. Mas não apenas isso. A beterraba é especialmente rica em ferro e, por isso, previne e combate casos de anemia (que é causada pela carência desse mineral no sangue).

LEIA MAIS
Hortaliças: muito além da salada verde
LEIA MAIS
Receita de hambúrguer vegano de beterraba

Outro destaque é a presença de betacianina, pigmento responsável pela coloração da raiz. Alimentos com grandes quantidades dessa substância são poderosos antioxidantes, que ajudam na prevenção de doenças, inclusive de alguns tipos de câncer.

A beterraba também conta com um aminoácido essencial chamado glutamina. Ele é importante para o bom funcionamento do trato intestinal, assim como as fibras, que também estão muito presentes neste vegetal. Ela é fonte de ácido fólico, vitaminas A e C, manganês e potássio.

Por que é um bom alimento para a saúde mental?

São diversos os estudos que mostram os benefícios desse vegetal para o sistema nervoso. Para começar, o consumo regular aumenta o fluxo de sangue no cérebro, o que é importante para evitar doenças degenerativas, como a demência, em pessoas idosas. Além disso, a beterraba contém uma substância chamada betaína, importante para tratamentos de depressão, e triptofano, aminoácido essencial que promove a sensação de bem-estar.

Por que muitos atletas consomem beterraba para melhorar o desempenho?

A beterraba é um alimento que fornece energia para o organismo, o que aumenta a resistência. Tudo isso graças a uma substância chamada nitrato, que é convertida em óxido nítrico e fornece mais nutrientes e oxigênio para os músculos. Já a betaína reduz a fadiga muscular e aumenta a força. Alguns estudos mostram, inclusive, que corredores que consomem a beterraba antes de uma competição chegam a correr até 3% mais rápido e ter sua resistência aumentada em até 16%.

Ela também é benéfica para o coração?

Sim. Além dos benefícios citados para o desempenho esportivo, o nitrato também ajuda a reduzir a pressão arterial. E a betacianina, que age como antioxidante, colabora para diminuir os níveis do colesterol LDL (o colesterol ruim) e proteger as paredes das artérias, assim como outros antioxidantes, como carotenoides e flavonoides. Tudo isso é fundamental para prevenir doenças cardiovasculares, como derrame e infarto.

Grávidas podem comer beterraba?

Não só podem como devem. Por ser rica em ferro, ela ajuda a prevenir casos de anemia, comuns nesse período. Os minerais potássio e manganês são indicados para fortalecer os músculos e tratar casos de artrite, algo também que deve ser levado em consideração nessa fase. E, claro, os bebês também se beneficiam com o consumo. Isso porque o ácido fólico previne a má formação do feto, garantindo que os tecidos se desenvolvam de forma saudável, assim como o tubo neural e a medula espinhal. O sistema imunológico também é fortalecido.

Essa raiz é boa para a digestão?

Sim. Esse é outro benefício da betaína, já que ela normaliza a secreção ácida do estômago. Mas grande parte do benefício do alimento ao sistema digestivo está nas fibras. Uma porção de 100 gramas da hortaliça (o que equivale a três unidades pequenas) concentra 10% do valor diário recomendado de fibras. As fibras regularizam o trato intestinal e promovem a saúde digestiva.

O açúcar da beterraba faz bem?

O açúcar é o responsável pelo sabor doce do alimento. Por sinal, a beterraba é um dos vegetais que mais concentram açúcar e, de fato, ele é saudável. Isso porque ele é liberado lentamente no organismo, o que evita os picos de insulina no sangue. Outra vantagem é que a beterraba não tem muitas calorias e, portanto, não prejudica a dieta.

É verdade que a beterraba ajuda na saúde sexual?

Pesquisas já mostraram que a população da Roma Antiga já conhecia os benefícios da beterraba para a saúde sexual. Desde aquela época, o suco de beterraba era utilizado como medicamento afrodisíaco. A ciência confirmou os conhecimentos da antiguidade: a beterraba contém alta concentração de boro, um mineral diretamente relacionado à produção de hormônios sexuais em homens e mulheres.

Qual a melhor forma de consumir beterraba?

A melhor forma de consumir a beterraba é crua. Isso porque a betalaína perde as propriedades em altas temperaturas. Uma boa opção é consumir o vegetal em saladas ou ainda na forma de suco. Meio litro da bebida tem propriedades nutricionais equivalentes a 200 gramas do vegetal cozido.

Se for consumir a raiz cozida, a dica é prepará-la no vapor e deixar cozinhar por 15 minutos no máximo, para evitar grande perda de nutrientes.


Compartilhe
Assine nossa newsletter para receber artigos exclusivos como esse
Newsletter

Faça parte desse movimento pela alimentação consciente!