Fale Conosco

Não sabe o quanto comer? Suas mãos podem te ajudar!

por jasmine
em 16 de abril de 2020

Em sites especializados você encontra muita informação sobre quais alimentos são saudáveis e qual é a porção recomendada para consumo diário. Porém, como estipular exatamente o que é uma porção se não houver nenhum instrumento de medida por perto?

Um modo prático de descobrir quanto é uma porção adequada é olhando para as suas próprias mãos. O tamanho das mãos varia de pessoa para pessoa e, da mesma forma, varia também a quantidade de alimentos que cada um deve ingerir. A fórmula simples para mensurar alimentos foi publicada no jornal britânico Daily Mail.

Usando as mãos para medir quantidades de alimentos

A sugestão de abordagem foi dada pela nutricionista Sian Porter ao jornal britânico. Trata-se de uma maneira simples e prática de definir quanto é exatamente “uma porção”, de acordo com o tipo de alimento. Veja quais são as sugestões:

Castanhas: o equivalente a uma mão em concha

porções de alimentos

Peixe: o equivalente a uma mão aberta inteira

porções de alimentos

Bolo: o equivalente a dois dedos (indicador e médio)

porções de alimentos

Manteiga de amendoim: o equivalente a um dedão

porções de alimentos

Chocolate: o equivalente ao dedo indicador

porções de alimentos - chocolate

Folhas verde-escuras: o equivalente às duas palmas das mãos

porções de alimentos com as mãos

Carboidratos: o equivalente a um punho fechado

porções de alimentos

Mãos como referência: essa técnica funciona?

Embora não exista nada absolutamente científico em relação ao tamanho das mãos e a porção que devemos comer de cada alimento, essa técnica é uma velha conhecida das donas de casa. Na prática, ela encontra respaldo em referências de profissionais de nutrição e gastronomia e pode ser utilizada por qualquer pessoa que não saiba ao certo quanto é uma porção “ideal”.

Para aqueles que fazem dietas mais restritivas, essa técnica não substitui de forma alguma os equipamentos de medição, como balanças e copos de medidas. Entretanto, essa pode ser uma alternativa inteligente para adotar não apenas na hora de cozinhas, mas também em buffets e restaurantes.

O ideal é que, a partir do seu primeiro teste, você memorize a referência para futuras refeições. Por exemplo, algumas pessoas podem se sentir melhor se comerem o equivalente a dois punhos fechados de macarrão, enquanto outras ficarão satisfeitas com uma porção tradicional. O importante aqui é se lembrar que as suas mãos podem ser utilizadas também para essa finalidade.

Alimentação saudável independe do tamanho das porções

É importante salientar que quantidade não significa, necessariamente, qualidade. Utilizar como regra a “medida das mãos” para consumir alimentos que não são considerados saudáveis não é nenhum tipo de chancela que o libere de ingerir comida de melhor qualidade. Nem mesmo a quarentena pode ser um pretexto para você se alimentar mal.

Uma dieta equilibrada e saudável é aquela que contém todas as vitaminas, sais minerais e fibras necessárias para a manutenção da boa forma física. Em geral, quando se fala em dietas o maior problema que se percebe não está na quantidade de alimentos consumidos, mas sim na qualidade. Sempre é tempo para iniciar uma reeducação alimentar e aumentar a ingestão de comidas que sejam mais benéficas para o organismo.No site da Jasmine você encontra dezenas de receitas saudáveis para variar o cardápio e deixar o café da manhã ainda mais gostoso. Reduzir o consumo de sal e açúcar é também outra boa pedida. Se possível, privilegie alguns desses 17 superalimentos no seu dia a dia e evite aqueles que são considerados os piores alimentos para a saúde.


Compartilhe
Assine nossa newsletter para receber artigos exclusivos como esse
Newsletter

Faça parte desse movimento pela alimentação consciente!