Fale Conosco

Setor de alimentos alavanca crescimento industrial do Paraná em 2020

por Jasmine Assessoria de Imprensa
em 18 de dezembro de 2020

Sondagem realizada pela Fiep destaca resultados da atividade industrial em 2020 e perspectivas para 2021

Com alta acumulada de 9,4%, o setor de alimentos alavancou o crescimento da indústria paranaense em 2020. Os dados foram divulgados pela Federação das Indústrias do Paraná (Fiep). Segundo a sondagem, enquanto 79% dos empresários tinham expectativas positivas para 2020, apenas 59% dos industriais conseguiram concretizar um desempenho bom ou muito bom, com a justificativa do crescimento das vendas e abertura de novos mercados. Para o próximo ano, 68% dos participantes da pesquisa acreditam em uma retomada para o setor industrial. A sondagem coletou informações de mais de 50 mil estabelecimentos de 27 segmentos, entre 15 de outubro e 26 de novembro. 

Para o presidente da Fiep, Carlos Valter Martins Pedro, o nível menor de otimismo este ano se justifica em decorrência do momento de grandes incertezas pela qual as economias brasileira e mundial estão passando. ”O dado sinaliza uma preocupação, mas também que o empresário acredita que a economia e, principalmente sua atividade, estão em uma trajetória de recuperação”, destaca. 

A Jasmine Alimentos, é um exemplo de indústria que registrou desempenho positivo em 2020. Durante o ano, a marca paranaense especializada em alimentos saudáveis teve crescimento de 20% nas vendas, impulsionado pelas novas parcerias e investimento em novos produtos e mercados. A empresa firmou parceria com a Amazon para impulsionar as vendas em nível nacional e atingir clientes que o varejo comum não conseguia alcançar, inclusive em decorrência da pandemia. Um dos carros chefes da marca, os pães sem glúten, seguiram com crescimento das vendas e lançamento de novos sabores. A empresa também consolidou a liderança nacional em cookies saudáveis, com aproximadamente 30% de participação do mercado, segundo a Nielsen, empresa especializada na análise de comportamento dos consumidores. 

A Jasmine Alimentos também investiu em novos mercados, como o segmento das carnes vegetais e dos snacks saudáveis voltados para o público infantil. “A alimentação saudável teve um crescimento pela busca dos consumidores por alimentos que tragam imunidade e saúde, o que contribuiu para impulsionar os nossos negócios. Dentro da empresa, o nosso desafio foi manter todos seguros, seguindo os protocolos de segurança habituais da indústria de alimentos, adicionando a aferição de temperatura, implantação do home office, além de investimentos em suporte psicológico para os nossos colaboradores se manterem bem e entusiasmados neste ano. No campo dos negócios, intensificamos algumas parcerias e aumentamos o quadro de colaboradores devido ao nosso crescimento expressivo. Conseguimos manter e expandir o nosso atendimento em todo o Brasil, com início de exportações para a América Latina”, comemora Rodolfo Tornesi Lourenço, diretor de Inovação e Transformação da Jasmine Alimentos. 

No planejamento para o próximo ano, a empresa possui uma visão otimista. “Para 2021, o nosso foco é permanecer inovando, com planos de estender algumas linhas, investir em tecnologia, manter o crescimento em dois dígitos, fortalecer áreas estratégicas e operacionais com novas contratações, e intensificar a exportação. Nossa previsão é bem otimista. Entendemos que o segmento cresce e demanda por alimentos que tragam benefícios para a saúde e qualidade de vida”, explica Lourenço. 

Sobre a Jasmine Alimentos

A Jasmine Alimentos é uma empresa referência em alimentação saudável. Com produtos categorizados em orgânicos, zero açúcar, integrais e sem glúten, a marca visa atingir o público que busca alimentos saudáveis de verdade e qualidade de vida. A operação da Jasmine começou de forma artesanal no Paraná, há 30 anos. A Jasmine está consolidada em todo Brasil e ampliando sua atuação para a América Latina. Desde 2014 a marca pertence ao grupo francês Nutrition et Santé, detentor de outras marcas líderes no segmento saudável na Europa.


Compartilhe
Assine nossa newsletter para receber artigos exclusivos como esse
Newsletter

Faça parte desse movimento pela alimentação consciente!