9 dicas da Ayurveda para uma boa digestão

por tatiana.barros
em 4 de outubro de 2017

A medicina ayurvédica é um sistema alternativo milenar nascido na Índia e que serviu de base até mesmo para a tradicional medicina chinesa.  O seu nome significa “ciência da vida” em sânscrito e sua filosofia busca unir o bem-estar e a saúde. Um dos principais pontos que a Ayurveda defende é que tudo o que consumimos tem impacto direto no nosso estado físico e emocional.  Por isso, uma boa digestão é fundamental.

Partindo dessa ideia, que também é defendida pela medicina ocidental, a alimentação tem relação direta com o desenvolvimento ou prevenção de doenças. Alguns ensinamentos da Ayurveda são determinantes para o bom funcionamento do sistema digestivo, cujos órgãos podem ser uma porta de entrada para diversos problemas sérios de saúde. Para essa filosofia, cada um é exatamente aquilo que consegue digerir, uma vez que nem tudo o que ingerimos é metabolizado pelo nosso corpo. Isso é facilmente explicado pelos “doshas”, perfis que definem cada característica física ou de personalidade de uma pessoa.

Dicas da medicina ayurvédica para uma boa digestão

Saiba que hábitos alimentares podem ajudar na boa digestão, segundo a Ayurveda.

Escolha os alimentos com atenção

Cada dosha conta com uma série de alimentos que são mais indicados para alcançar o equilíbrio. Por isso, ela acredita ser importante identificar quais são esses itens mais indicados para o seu perfil. Só porque alimento é considerado saudável não quer que ele fará bem a você. Respeite os sinais do seu corpo.

Chá de gengibre

Meia hora antes de cada refeição, prepare a seguinte receita: uma xícara de chá de gengibre, com três gotas de sumo de limão e uma pitada de sal marinho. Essa bebida tem o poder de  promover a formação das enzimas que auxiliam em uma boa digestão.

Sem exageros

Tudo em excesso faz mal e isso vale especialmente para a alimentação. Busque sempre a moderação. A Ayurveda indica “dividir” o estômago em quatro partes: dois quartos deve ser preenchido por alimentos, um quarto com um pouco de água (nunca gelada) ou chá de ervas e o último quarto deve ficar vazio.

LEIA MAIS
Entenda os doshas e como eles influenciam a alimentação
LEIA MAIS
Ayurveda: a medicina indiana que une saúde física e emocional

Cozinhe os alimentos

Para essa medicina, os alimentos cozidos e quentes são mais facilmente digeridos, uma vez que o nosso corpo também é quente. E isso também vale para a ingestão de água. Evite ao máximo beber líquidos gelados, porque o nosso corpo leva cerca de 30 minutos para digerir água morna e uma hora para a fria (uma vez que ela precisa esquentar antes de o organismo absorvê-la).

Rotina do sono

Você pode até achar estranha a relação entre a digestão e o sono, mas isso é facilmente explicado. O dosha Pitta é o que está ligado à digestão, limpeza e desintoxicação. E ele começa a atuar em nosso corpo por volta das 22 horas. Por isso, é indicado deitar-se nesse horário todos os dias.

Identifique a sua fome

É muito comum confundir a fome física com a emocional. O resultado disso, é comer mesmo com o estômago cheio, o que resulta em ganho de peso, inchaço e desconfortos. O ideal é se alimentar a cada três ou quatro horas pois é esse o tempo que o nosso organismo leva para absorver por completo aquilo que foi ingerido.

Aprecie a refeição

Uma das coisas mais erradas que você pode fazer em relação à alimentação é comer enquanto assiste à televisão ou mexe no celular. Dedique esse tempo para sentir o que está ingerindo, focar nos sabores, texturas e cheios. Isso ajuda até mesmo a deixar o seu estômago mais satisfeito.

Respeite o momento da digestão

Após a refeição, procure relaxar. Vale fazer uma leve caminhada, meditar ou, se puder, até dar uma cochilada. O nosso corpo precisa desse tempo para executar todo o processo da digestão.

Coma mais no almoço

Segundo a medicina ayurvédica, “quando o sol está no seu ponto mais alto do dia, o fogo digestivo é mais forte”. Por essa razão, é indicado que a maior refeição do dia seja o almoço, para que o corpo faça a digestão completa. Deixe para a noite lanches mais leves.


Compartilhe
Assine nossa newsletter para receber artigos exclusivos como esse
Newsletter

Faça parte desse movimento pela alimentação consciente!