Legurmê
Legurmê

Legurmê produz antepastos orgânicos, saudáveis e saborosos

por aretha.yarak
em 9 de outubro de 2017

Em setembro de 2014, o paulistano Rafael Baches decidiu que era a hora de se preparar para fazer uma importante transição na carreira. Insatisfeito com o trabalho corporativo na área financeira do mercado imobiliário, resolveu empreender no setor de alimentação saudável. Ao lado do colega e empreendedor Danilo Campos, criou a Legurmê, uma startup que produz antepastos 100% naturais e sem adição de conservantes e aditivos. “Sou celíaco e sentia falta de um produto que fosse saboroso e, ao mesmo tempo, seguro para pessoas com alguma restrição ou alergia alimentar”, comenta Rafael. A Legurmê é uma das nove empresas selecionadas para participar do programa Jasmine Open Table.

Os preparativos para começar a produção levaram cerca de nove meses. Nesse período, os sócios estruturaram a empresa, analisaram o mercado e desenvolveram eles mesmos as receitas. “Participamos de algumas feiras gastronômicas para testar o produto, ter feedback do consumidor, fazer teste cego. Cumprimos todo o passo a passo para validação e os retornos foram animadores”, diz Rafael.

Legurmê

Foto: Divulgação

Legurmê produz antepastos artesanais

A primeira linha lançada pela empresa tinha cinco sabores: abobrinha com tomate e ervas, pimentão com alecrim, berinjela agridoce, berinjela com cogumelos e cebola roxa ao vinho tinto. Todos eles eram produzidos com ingredientes 100% naturais, baixo teor de sódio e de gorduras e sem adição de conservantes ou aditivos. A primeira sede da cozinha da Legurmê ocupava um espaço de 40 metros quadrados na Vila Madalena, região oeste de São Paulo (SP), e tinha capacidade para produzir, em média, 1.000 potes de antepastos por mês.

LEIA MAIS
Mandala Comidas Especiais: sem glúten nem alergênicos
LEIA MAIS
Liga da Vitamina contra a obesidade infantil

Em 2017, a empresa passou a trabalhar com produtos orgânicos, produzidos a partir de legumes frescos de pequenos agricultores. “Ficamos cerca de um ano desenvolvendo essa rede de fornecedores, para garantir não só que receberíamos quantidades adequadas dos ingredientes mas também de que eles realmente fossem orgânicos”, conta Rafael. A Legurmê possui anda um plano de monitoramento para minimizar o impacto ambiental, que inclui compostagem de lixo orgânico e sistema de reciclagem de água.

Como forma de mostrar que se trata de uma receita mais artesanal, o consumidor encontra fatias ou cubinhos dos legumes nos antepastos da marca. “Quando a pessoa abre o pote, ela vê a abobrinha ou os pedaços de tomate. Tem cara de comida de verdade, feita em casa”, diz Rafael. Com o sucesso do produto, a Legurmê incluiu cinco sabores na sua linha de antepastos. São eles: berinjela agridoce picante, pepino agridoce, tomate com azeitona preta, tomate com ervas e nozes e tomate com shimeji e shiitake. Todos têm prazo de validade de 18 meses e não precisam de refrigeração no ponto de venda.

Legurmê

Foto: Divulgação

Antepasto seguro para vegano e sem alergênicos

Além de veganos e orgânicos, os antepastos da Legurmê também são livres de uma extensa lista de alergênios, de lactose e de glúten. Para evitar contaminações cruzadas e traços dessas substâncias, os sócios mantêm um controle rígido de toda a cadeia de produção. Tudo é testado meticulosamente. “Por eu ser celíaco, sentia falta de produtos para intolerantes e alérgicos e a qualidade dos produtos que encontrava era muito ruim. Por isso, posso garantir que nossos antepastos têm segurança alimentar”, afirma Rafael.

LEIA MAIS
Nanomix cria embalagens sustentáveis
LEIA MAIS
Jasmine Open Table: Ideias inovadoras em alimentação saudável

Desde o final de 2016, a empresa segue uma relação bem maior do que a de 17 itens exigidos pela Anvisa. “Exportamos para Portugal e a legislação europeia segue uma relação de 40 alergênicos”, explica Rafael. “Então, acabamos até controlando mais coisas do que as que são exigidas aqui no Brasil”. Com as exportações e o aumento nas vendas por aqui, a cozinha se mudou para uma área de 400 metros quadrados e envasa hoje cerca de 20 mil unidades por mês. O portfólio deve aumentar nas próximas semanas, quando serão lançados os molhos em quatro sabores: pesto, chimichurri e pimenta, sendo um mais suave e outro picante.

Agora, a Legurmê tem um novo desafio pela frente. A empresa precisa afinar a estratégia de marketing, expandir sua área comercial e ganhar agilidade no desenvolvimento de novos produtos para poder crescer em escala. “A Jasmine já possui larga experiência nisso, sua ajuda nesse processo de mentoria será fundamental”, diz Rafael.

Sobre o Jasmine Open Table

A Jasmine aposta na capacidade transformadora da alimentação saudável. Com o programa Jasmine Open Table, uma plataforma de aceleração para projetos inovadores, ela fomenta o desenvolvimento de produtos e de conteúdos que ajudem as pessoas a ter uma vida mais ativa, saudável e consciente. A primeira edição do programa teve 50 inscritos e nove projetos foram selecionados para participar das 12 semanas intensivas de mentoria, formuladas em parceria com a Corporate Garage.


Compartilhe
Assine nossa newsletter para receber artigos exclusivos como esse
Newsletter

Faça parte desse movimento pela alimentação consciente!