salada no pote
salada no pote

Salada no pote é prática e saudável: aprenda a montar

por Redação
em 13 de abril de 2017

Quando a gente lê o nome, parece que salada no pote é só mais um modismo e que se resume a simplesmente colocar em um recipiente fechado o que a gente come no prato. Mas não é. Do material que é produzido o pote ao modo de organizar os alimentos, tudo tem uma explicação coerente com um estilo de vida saudável e prático.

O pote, por exemplo, não pode ser qualquer um. Tem de ser de vidro e com boa vedação. Isso porque o vidro não possui odor, mantém as folhas mais secas e é livre de bisfenol (BPA), composto prejudicial à saúde e utilizado na produção de plásticos e resinas. Além disso, é reutilizável.

Como montar a salada no pote

A montagem da salada também não é aleatória: os alimentos têm uma sequência para serem inseridos no pote e isso não é uma decisão estética. A ordem de inserção tem relação com o peso e a textura dos produtos. O indicado é sempre começar pelo molho e finalizar com os queijos. Mas tem um tanto de outras coisas no meio. Confira só:

1 – Molho: escolha seu favorito
2 – Vegetais pesados (cenoura, rabanete, brócolis)
3 – Castanhas, nozes e amêndoas
4 – Frutas secas e sementes (linhaça Jasmine, goji berries Jasmine)
5 – Proteínas (tofu, frango, atum, salmão)
6 – Vegetais delicados e frutas (morango, pêra, tomate)
7 – Grãos (quinoa Jasmine)
8 – Ervas (manjericão, hortelã)
9 – Mix de folhas
10 – Queijos

salada_pote

O melhor de tudo é que, como o vidro conserva, dá para preparar a salada na noite anterior e já sair de casa com a garantia de que não vai “pular” as verduras no buffet do restaurante.

LEIA MAIS
Saladas: alimentação saudável o ano todo

Para quem quer emagrecer, optar pela salada no pote ainda é uma forma de controlar a porção, principalmente a quantidade de molho. Gostou? Separe o pote e boa refeição!


Compartilhe
Assine nossa newsletter para receber artigos exclusivos como esse
Newsletter

Faça parte desse movimento pela alimentação consciente!