Fale Conosco

Quais são os principais benefícios dos alimentos funcionais?

por Jasmine
em 27 de janeiro de 2021

Uma alimentação funcional é aquela que tem como base alimentos conhecidos por oferecerem benefícios à saúde, melhorando a imunidade, prevenindo contra uma série de doenças, ajudando no funcionamento de todo corpo, aumentando a sensação de energia, bem-estar, entre outros. 

Os alimentos funcionais são aqueles naturais e que contam com altos valores nutricionais, ajudando na criação e manutenção de um plano alimentar equilibrado, saudável e facilmente adaptável para qualquer tipo de dieta e orçamento. Com eles, seu corpo tem menos chances de desenvolver doenças como diabetes, hipertensão, câncer, prisão de ventre e má digestão, por exemplo. Além disso, são famosos também por aumentarem a expectativa de vida de quem os consome. Ou seja, só vantagens!

Para que os benefícios desses alimentos sejam constantes e duradouros, é preciso que eles apareçam com frequência em seu cardápio, então confira a lista de itens que não podem ficar de fora da próxima vez que você for ao supermercado.

Sementes de chia, linhaça e castanhas em geral

Ricos em ômega-3 e 6 e em gorduras saudáveis, esses itens ajudam a prevenir doenças do coração, são ótimos para combater processos inflamatórios no corpo e ainda melhoram o funcionamento cerebral.

Fáceis de serem encontrados, podem incorporar as mais diversas receitas, garantindo qualidade em termos de nutrição e de sabor.

Tomate, goiaba, melancia e pimentão vermelho

Ricos em licopeno, esses quatro itens sempre presentes nas feiras e nos supermercados, são ótimos antioxidantes, regulam os níveis de colesterol e diminuem também as chances de desenvolver câncer de próstata.

Além disso, a melancia é um excelente diurético, a goiaba tem potássio e cálcio, o tomate e o pimentão vermelho são ricos em vitamina A e C e, cabem perfeitamente em receitas de tortas, saladas e assados.

Iogurte, kefir e produtos lácteos fermentados

Esses alimentos têm probióticos, que são as bactérias do bem, responsáveis por manter a boa flora intestinal, o que evita a prisão de ventre.

Os probióticos são ótimos também para fortalecer o sistema imunológico e ajudar o intestino a absorver melhor os nutrientes.

Milho, kiwi, folhas verdes, abobrinha, mamão, laranja

Esses alimentos são ricos em luteína e zeaxantina, antioxidantes que agem contra a ação dos radicais livres, protegendo os olhos do envelhecimento, evitando a degeneração macular e o desenvolvimento de doenças como a catarata.

A luteína é uma substância solúvel em gordura, então, para garantir uma melhor absorção desse elemento, você pode adicionar azeite de oliva no preparo dos seus vegetais refogados ou da sua salada de folhas verdes, por exemplo.

Chá verde, uva vermelha, framboesa, cereja, amora

Com abundância de catequinas, que são substâncias com forte ação antioxidante, esses alimentos reduzem o colesterol ruim e promovem o bom funcionamento metabólico, por isso devem ser consumidos com frequência. 

Soja

Além de ajudar a reduzir o colesterol ruim, pode contribuir na melhora da saúde cardíaca, diminuindo a incidência de doenças cardiovasculares. A soja também pode ser uma boa fonte proteica, sendo uma ótima substituta para a carne vermelha – comer menos carne vermelha é uma ótima opção para a manutenção da boa saúde.

Cereais integrais, maracujá e amêndoas

O consumo de cereais integrais é excelente para o bom funcionamento intestinal, evitando prisão de ventre e outros problemas de digestão. O ideal é sempre tomar água ao longo do dia para que o aumento do consumo de fibras não cause constipação.

As fibras também ajudam a diminuir a quantidade de gordura que o corpo absorve e são ótimas para quem tem diabetes, pois impedem grandes picos de glicemia. Para quem busca perder peso, o consumo de fibras aumenta a sensação de saciedade.

Agora que você já sabe que alimentos funcionais são realmente benéficos para o funcionamento de todo o corpo, fica mais fácil adicioná-los à sua rotina alimentar. Assim que você se acostumar a se alimentar com esses alimentos, seu paladar também mudará e é muito provável que, no futuro, você simplesmente não tenha interesse em consumir alimentos que fazem mal à saúde, como os ultraprocessados. Já pensou que incrível? Sua saúde agradece.


Compartilhe
Assine nossa newsletter para receber artigos exclusivos como esse
Newsletter

Faça parte desse movimento pela alimentação consciente!