Fale Conosco

Ortorexia: Quando a obsessão por comida saudável vira doença

por Jasmine Assessoria de Imprensa
em 30 de novembro de 2017

Quando se fala da importância da alimentação para uma vida saudável, um adjetivo sempre costuma acompanhar a palavra dieta: balanceada. É uma forma de reforçar a importância de equilíbrio em tudo, inclusive, em relação aos hábitos alimentares. Até mesmo a obsessão com comportamentos saudáveis pode causar grandes danos à saúde. No caso da alimentação, pode desencadear uma doença chamada ortorexia.

O que é ortorexia?

É um termo criado pelo médico americano Steven Bratman, em 1997, que define o comportamento de seguir de forma extremamente rígida dietas compostas unicamente por alimentos saudáveis.

Ao contrário de outros transtornos alimentares, como a bulimia e a anorexia, no caso da ortorexia, a grande preocupação não é com aquilo que o espelho reflete, ou seja, a forma física. Ela está muito mais ligada a uma preocupação em consumir apenas o que é considerado puro e correto.

LEIA MAIS
Bulimia: como identificar esse tipo de transtorno alimentar
LEIA MAIS
Anorexia: Saiba como identificar e tratar esse transtorno alimentar

Qual o risco da ortorexia?

Segundo a psicoterapeuta Maura Albano, esse hábito passa a ser considerado uma doença quando a dieta começa a ficar extremamente restritiva, excluindo nutrientes importantes para o organismo. “Além disso, o convívio social passa a ser afetado, uma vez que a pessoa deixa de ir a confraternizações que envolvem comida, já que ela se nega a comer fora de casa”.

Outro fator preocupante, explica a psicoterapeuta, acontece quando o ortoréxico cai na tentação de comer algo que não é saudável, como um doce, por exemplo. “Esse deslize é normal para qualquer pessoa,mas gera sentimentos de culpa nesse paciente, que podem desencadear outros problemas, como estresse, ansiedade e depressão”, alerta.

Sintomas da Ortorexia

Comportamentos comuns ligados ao ortoréxico:

  • Tem como único assunto a alimentação, inclusive repreendendo os outros em relação aos seus hábitos.
  • Tem mania de ler rótulos de todos os alimentos.
  • Nas redes sociais, só compartilha postagens relacionadas à nutrição.
  • Deixa de comer, caso julgue que a comida está fora dos seus padrões.
  • Se recusa a consumir itens industrializados.
  • Exclui ainda sal, açúcar e gordura (mesmo aquelas boas, que são necessárias para o corpo).
  • É obcecado com a forma de preparo dos alimentos.
  • Abre mão de confraternizações e, cada vez mais, se isola socialmente.
  • Apresenta-se sempre tenso, com comportamentos de demonstram ainda ansiedade e depressão.

Tratamento da doença

É comum a ortorexia ser diagnosticada já em níveis avançados, porque é difícil de ser identificada fisicamente e, a princípio, é relacionada apenas a hábitos saudáveis.  Para o diagnóstico, é essencial que parentes e pessoas próximas fiquem atentos aos comportamentos do ortoréxico.

O tratamento deve ser multidisciplinar, composto por nutricionista e, principalmente, psicólogo, que poderá identificar os fatores que desencadearam a doença e ajudar a controlá-la. Por ser uma doença que envolve questões emocionais e psicológicas do paciente e das pessoas que o cercam, também é fundamental o apoio de familiares e amigos durante esse processo.

 

 


Compartilhe
Assine nossa newsletter para receber artigos exclusivos como esse
Newsletter

Faça parte desse movimento pela alimentação consciente!