Fale Conosco

O que é imunidade inata ou natural?

por Forte Apache
em 16 de outubro de 2020

O corpo humano possui diversos mecanismos para se proteger de eventuais ataques de vírus, bactérias e micróbios que podem causar doenças. Os chamados antígenos são parte do nosso sistema imunológico e, sem eles, sofreríamos muito mais com qualquer tipo de infecção.

As funções imunológicas podem ocorrer de duas formas: inata ou natural e adquirida ou adaptativa. Falaremos um pouco mais sobre cada uma delas para que você entenda as características e diferenças.

O que é imunidade inata ou natural?

A chamada “imunidade natural” pode ser considerada a primeira linha de defesa do organismo. Já nascemos com algumas características e graças a elas é que muitos dos vírus, micróbios e bactérias não conseguem penetrar ou se desenvolver no nosso corpo. São exemplos de barreiras a pele, os cílios, as lágrimas, o muco, a saliva, o suco gástrico e o suor.

Nossas células de defesa, como os leucócitos, os neutrófilos e os macrófagos, também são parte desse processo. Mecanismos como a fagocitose, a liberação de mediadores inflamatórios e a ativação de proteínas são demonstrações da atuação do sistema imunológico no nosso dia a dia. Quando esse conjunto não é suficiente para resistir, entra em cena a imunidade adquirida.

O que é imunidade adquirida ou adaptativa?

Aqui, falamos das defesas que não nascem conosco, mas que são construídas ao longo da vida. Anticorpos e vacinas são os principais exemplos de imunidade adquirida. Elas funcionam como uma espécie de memória celular, fazendo com que as defesas do corpo “aprendam” novos mecanismos de defesa diante de situações específicas. A imunidade adaptativa é ativada por meio de células especializadas, os linfócitos. 

Participam do sistema imunológico órgãos imunitários primários, como o a medula óssea e o timo, e órgãos imunitários secundários, como os linfonodos, o baço, as tonsilas, o apêndice e as placas de Peyer. 

Qual é a importância da imunidade inata ou natural?

Frequentemente ouvimos que pessoas com algum tipo de doença estão com a “imunidade baixa”. Quando o sistema imunológico está fragilizado, o corpo humano com um todo fica mais vulnerável a infecções. Em outras palavras, é como se os invasores encontrassem um caminho mais livre para se propagar dentro do nosso organismo.

Por estarmos expostos o tempo todo aos mais diversos tipos de agentes nocivos, muitos deles microscópicos e invisíveis a olho nu, é que precisamos garantir que as nossas defesas estejam sempre em níveis mais altos. E a melhor maneira de proporcionar as melhores condições possíveis para o organismo é por intermédio da alimentação saudável, da prática de exercícios e dos bons hábitos em geral.

Como fortalecer a imunidade natural?

Todos os alimentos que consumimos e as condições às quais submetemos o nosso corpo são determinantes para aumentar ou reduzir a nossa imunidade. Uma pessoa com alimentação desregrada, sedentária e com hábitos de vida nocivos certamente terá um sistema imunológico mais suscetível a ser derrotado pelos elementos externos.

Beba muita água

A boa hidratação do corpo é um aspecto favorável para a manutenção da imunidade em índices altos. Pessoas que fazem atividade física com frequência devem consumir de 4 a 5 litros de água durante o dia. Já pessoas sedentárias, segundo recomendação da OMS, devem ingerir, em média de 2 e meio a 3 litros de água por dia.

Priorize uma alimentação saudável

Alimentos ricos em gorduras saturadas, sal, açúcar e aditivos químicos podem afetar a imunidade, conforme destaca um estudo publicado no Nutrition Journal. Em vez disso, prefira frutas e verduras, especialmente aquelas ricas em vitamina C, como a laranja, o limão e a acerola, além de red berries e goji berries.

Nossa alimentação é capaz de alterar os tipos de bactérias presentes no nosso intestino, o microbioma, fundamental para o equilíbrio do sistema imunológico. Esse equilíbrio é importante tanto para uma defesa adequada contra micro-organismos causadores de doenças, quanto para evitar reações “exageradas “ do nosso sistema imunológico, como as alergias alimentares.

Tenha boas noites de sono

Deixar de dormir ou não dormir a quantidade mínima suficiente é um dos fatores que contribui para um estilo de vida pouco saudável e que gera prejuízo às células de defesa. É importante dormir pelo menos seis horas por noite (o ideal é oito), sempre em um local escuro, arejado, confortável e silencioso.

Pratique atividades físicas

Praticar exercícios ajuda a aumentar a imunidade e manter o organismo mais forte. Porém, é preciso fazer atividades apenas seguindo orientações médicas, uma vez que o excesso de exercício, assim como o sedentarismo, também está ligado ao mau funcionamento das células. É preciso ter equilíbrio para obter os melhores resultados.

A exposição solar em pequenos períodos, de 5 a 10 minutos por dia em horários adequados (antes das 10h ou após as 16h) também é importante para a síntese de vitamina D, que tem papel essencial no sistema imunológico.

…..

Fortaleça o seu sistema imunológico recorrendo a produtos saudáveis e com maior índice de nutrientes. A Jasmine Alimentos conta com uma linha completa de produtos sem glúten e sem lactose, além de opções integrais e orgânicas.

Eles são fabricados a partir de ingredientes selecionados para que não haja nenhum risco de contaminação. Nossas opções incluem pães, bites, cookies, granola, aveia, bolo e biscoitos.  Nutritivos e saborosos, eles são perfeitos para quem se submete a dietas restritivas ou mesmo para aqueles que querem reduzir naturalmente a ingestão dessas substâncias.


Compartilhe
Assine nossa newsletter para receber artigos exclusivos como esse
Newsletter

Faça parte desse movimento pela alimentação consciente!