Astrid Pfeiffer
Astrid Pfeiffer

Nutricionista Astrid Pfeiffer reúne 70 receitas veganas em livro

por aretha.yarak
em 5 de setembro de 2017

Seguir uma alimentação saudável, equilibrada e livre de toxinas. Essa é a proposta da premiada nutricionista Astrid Pfeiffer, autora do livro “Detox dia a dia”. São mais de 70 receitas sem glúten, sem lactose e sem açúcar, que contemplam todas as refeições do dia. “Meu objetivo é mostrar que uma alimentação integral, vegana e saudável já é detoxificante naturalmente”, comenta.

Livros e prêmios de Astrid Pfeiffer

Natural de Santa Catarina, Astrid cursou nutrição por conselho do pai. Durante as aulas, entretanto, descobriu que aquela era sua verdadeira vocação. “Identifiquei muito com o curso, amava o conteúdo”, relembra. A opção pelo vegetarianismo veio após sua formatura, quando se debruçou sobre linhas mais naturais e alternativas de nutrição. “O querer me alimentar melhor teve influência na decisão pelo vegetarianismo, mas a escolha foi muito mais pela ética, pelo cuidado com o animal e a não violência contra eles”, explica.

Adepta da alimentação consciente, Astrid está sempre se aprimorando em uma busca constante por mais informações sobre nutrição. Além de ter se formado terapeuta ayurvédica, possui pós-graduação em nutrição clínica funcional e, atualmente, finaliza sua segunda especialização, agora em nutrição funcional esportiva.

Seu primeiro livro, “A Cozinha Vegetariana de Astrid Pfeiffer”, lançado em 2011, rendeu-lhe o primeiro lugar no Brasil e o segundo no mundo, na categoria Vegetariana, do prêmio Gourmand World Cookbook Awards, uma importante premiação internacional em literatura gastronômica.

LEIA MAIS
Tipos de vegetarianos: do vegano ao crudívoro, entenda as diferenças
LEIA MAIS
Plant Based Diet: Conceito de alimentação rica e sustentável

A ideia de fazer o livro “Detox dia a dia” surgiu como uma maneira de levar informação de qualidade ao maior número possível de pessoas – e não se restringir apenas às salas do consultório. Astrid apresentou a publicação na Feira Gluten Free, realizada em São Paulo (SP) em julho, com patrocínio da Jasmine.

Receitas para uma dieta detox

O livro reúne receitas para uma dieta detox de 10 dias, que promete reforçar o sistema imune e reequilibrar o organismo após uma série de refeições desregradas. Mas Astrid acredita que esse tipo de paliativo seria dispensável se as pessoas escolhessem uma alimentação à base de produtos naturais e saudáveis no dia a dia. “Esse tipo de alimentação já é detoxificante por si só”, explica.

Todas as receitas do livro são veganas e sem lactose e 80% não contêm glúten. “Criei receitas sem glúten, sem lactose e sem adição de açúcar para atingir um público maior de pessoas. Estão todos contemplados”, comenta Astrid. O processo de produção levou cerca de um ano e meio. Tempo necessário para testar e substituir as receitas que não deram certo – a maioria por falta de liga entre os ingredientes. Ao final, todas precisavam se adequar à proposta da publicação: serem fáceis de fazer, rápidas, nutritivas e saborosas.

“Meu objetivo é incentivar as pessoas a optaram por uma alimentação mais consciente, natural, que seja feita para nutrir o corpo e trazer satisfação”, comenta Astrid. Segundo ela, em poucos dias, já é possível sentir a diferença na saúde e na sensação física de bem-estar.

É fácil ser vegano

A nutricionista optou por incluir apenas receitas veganas para reforçar que é possível comer bem, de um jeito fácil e nutritivo, mesmo sem o uso de leite e ovos. “Ainda tem muita gente que não opta pelo veganismo porque acha que não vai conseguir cozinhar sem esses ingredientes. Quis mostrar que é, sim, possível”, diz.

Segundo Astrid, é possível encontrar todos os aminoácidos que o corpo necessita na alimentação vegetariana. Para aqueles que decidem ir mais fundo, no entanto, e banir quaisquer produtos de origem animal do cardápio, a dica é: capriche na ingestão de itens do grupo das leguminosas (feijões, ervilha, lentinha e grão-de-bico) e dos cereais integrais, como quinoa, trigo em grão e arroz e macarrão integrais.

Para aqueles que relutam em começar uma dieta mais saudável, com receio de não dar conta da correria do dia a dia, a nutricionista dá um conselho animador: reserve tempo toda semana para comprar seus produtos naturais e frescos e já deixar tudo preparado. Isso facilita na hora de preparar as refeições e você não perde tempo.

“Não existe a necessidade de uma dedicação excessiva. É só uma programação, como tantas outras que você já faz na sua vida”, comenta. “É melhor que um paciente meu congele sua refeição saudável do que apele para o industrializado no meio do caminho”, conta.

Receita de bobó de palmito vegano

Entre as 70 receitas que a nutricionista criou especialmente para o livro “Detox dia a dia”, está o bobó de palmito. Servida em miniabóboras, ela é feita com um creme de palmito à base de purê de mandioca com leite de coco. Confira a receita.
Ingredientes

275 g de mandioca fresca
5 minimorangas (de cerca de 300 g cada)
5 xícaras (chá) de água
1 tomate médio
¼ de pimentão vermelho médio
2 colheres (sopa) de castanhas de caju sem sal
4 colheres (sopa) de palmito pupunha
1 vidro de leite de coco
1 colher (sopa) de azeite de dendê
1 colher (chá) de sal
Coentro fresco picado a gosto

Modo de preparo

Descasque a mandioca e coloque em uma panela grande. Junte as minimorangas e cubra com a água. Cozinhe em fogo médio por cerca de 15 minutos, até a mandioca ficar macia. Enquanto isso, corte o tomate e o pimentão em cubinhos, descartando as sementes. Pique as castanhas de caju e corte o palmito pupunha em fatias. Assim que a mandioca estiver cozida, espere esfriar um pouco e coloque no liquidificador com o leite de coco. Bata até obter um creme e reserve. Corte a parte superior das minimorangas abrindo uma tampa e descarte as sementes. Retire um pouco da polpa com uma colher e reserve. Em uma panela, aqueça o azeite de dendê e refogue o tomate e o pimentão. Adicione o creme de mandioca, o pupunha, a castanha, a polpa reservada e o sal. Misture bem e retire do fogo. Recheie as minimorangas com esse creme, salpique o coentro e sirva em seguida.

Dicas

Espete as minimorangas com um garfo para ver se estão cozidas. Elas não podem ficar muito macias, do contrário desmancham na hora de rechear. Se for preciso, retire-as da panela antes de terminar o cozimento da mandioca. Caso o seu liquidificador seja muito potente, o creme pode ser batido todo de uma vez. Do contrário, bata em pequenas quantidades.

 


Compartilhe
Assine nossa newsletter para receber artigos exclusivos como esse
Newsletter

Faça parte desse movimento pela alimentação consciente!