open table
open table

Jasmine Open Table: conheça os projetos selecionados

por aretha.yarak
em 1 de setembro de 2017

A Jasmine aposta na capacidade transformadora da alimentação saudável. Com o programa Jasmine Open Table, uma plataforma de aceleração para projetos inovadores, ela fomenta o desenvolvimento de produtos e de conteúdos que ajudem as pessoas a terem uma vida mais ativa, saudável e consciente.

Entre junho e julho, a Jasmine recebeu 50 inscrições de projetos interessados em participar do programa. Eles foram divididos nas categorias foodtech, educação e acesso à alimentação saudável e soluções de design para a alimentação. “Recebemos apenas projetos com alto nível, ficamos realmente surpresos com a qualidade e a quantidade de interessados”, comenta Liza Schefer, Gerente de Produto da Jasmine.

Projetos selecionados no Jasmine Open Table

Dos 50 inscritos, 22 foram pré-selecionados durante a primeira fase do processo. Agora, o Jasmine Open Table anuncia os nove escolhidos para participar do programa de aceleração. “São ideias inovadoras e alinhadas aos propósitos da Jasmine”, comenta Liza. O voto final foi dado por uma equipe multidisciplinar composta por sete mentores, com base em quesitos como grau de inovação e oportunidades de mercado.

Durante 12 semanas, os projetos passarão por um processo intensivo de mentoria, formulado em parceria com a Corporate Garage, uma consultoria de aceleração corporativa.

Conheça as empresas selecionadas.

Comida da Gente

A rede de compras colaborativa aproxima consumidores e produtores, descartando a necessidade de intermediários. Essa relação direta possibilita preços mais baixos, melhor remuneração final do produtor e acesso a produtos de qualidade e mais variados. As listas de compras são criadas por consumidores de forma espontânea em grupos organizados pelo Facebook em todo o país.

Atualmente, são aproximadamente 38.000 membros e 500 produtores cadastrados. Todos os processos e dinâmicas de venda e relação direta desenvolvidos nos grupos serão potencializados pela Marktbauer, uma plataforma tecnológica em fase de testes. “O ponto forte do Comida da Gente está na sua alta capacidade de garantir o acesso à cadeia de orgânicos, além de incentivar o consumo saudável e consciente”, explica Liza.

LEIA MAIS
Jasmine Open Table: Ideias inovadoras em alimentação saudável
LEIA MAIS
Tati Lund: Conheça a chef que faz pratos veganos surpreendentes

House Cheffs

O site carioca coloca em contato profissionais que amam cozinhar em casa ou em cozinhas industriais com pessoas estão em busca de uma refeição caseira, de qualidade e com preço justo. Possui uma variedade de cardápios das mais diversas categorias: fit, low carb, vegana, vegetariana, sem glúten, sem lactose e gourmet.

A pessoa interessada procura algum cozinheiro que esteja perto de onde mora ou trabalha, faz o pedido e o pagamento pela plataforma e recebe a refeição no endereço desejado. Como estão por perto, a prioridade é pela entrega via bicicleta ou a pé. “Oferece a praticidade de acesso a alimentos saudáveis preparados por chefs conscientes”, diz Liza.

Legurmê

A empresa produz alimentos orgânicos de maneira artesanal para lojas de produtos naturais e pequenos empórios. Lançou a primeira linha brasileira de antepastos 100% orgânicos, que tem baixo teor de sódio e de gorduras. A Legurmê trabalha com o aproveitamento de produtos considerados fora do padrão estético exigido pelo mercado e que seriam descartados, apesar de serem de qualidade. “Eles criaram um produtor inovador e diferente, com impacto para estimular o consumo consciente”, comenta Liza.

Liga da Vitamina

O programa de educação infantil tem como propósito reduzir os índices de obesidade infantil e de outras doenças evitáveis. Para isso, aposta na ideia inovadora da alfabetização alimentar dentro do ambiente escolar.

Um time de voluntários visita colégios, promovendo conhecimento sobre os alimentos (e sua relação com a natureza), com atividades lúdicas e mesclando conteúdos teóricos com interação em hortas e aulas práticas. “Interessou a nós a maneira lúdica criada pela Liga da Vitamina para incentivar crianças a optar por uma alimentação saudável”, explica Liza.

Mandala Comidas Especiais

Proporciona uma alimentação segura e inclusiva para pessoas com doença celíaca, alérgicas, intolerantes ou com sensibilidade a alguns ingredientes. A Mandala Comidas Especiais produz receitas sem glúten e sem a presença de vinte tipos de alergênicos, como leite, ovo, soja, trigo, amendoim, castanhas, látex, peixes e crustáceos.

Seu diferencial está no rigoroso controle do processo produtivo, com rastreio dos alergênicos e ausência de contato com o látex natural. O cardápio engloba de brownies, salgadinhos, pães e sanduíches a marmitas para almoço e jantar. “Esse rigor e cuidado com as restrições alimentares é o diferencial da Mandala”, diz Liza.

Nanomix

A empresa desenvolveu uma nanotecnologia, que, empregada na formulação do PVC, cria uma barreira contra a umidade, garantindo a qualidade e a segurança do alimento embalado. O produto foi desenvolvido para competir com o PVDC, um tipo de plástico muito usado nas indústrias de alimentos, farmacológicas e de cosméticos, que não é reciclável e tem preço mais elevado. “O ponto forte do projeto é o foco em sustentabilidade e na criação de um produto reciclável”, comenta Liza.

Purifica

Produzir bebidas vegetais sem adição de conservantes, açúcar e outros complementos, vendidas em embalagens retornáveis. Essa é a proposta da Purifica, empresa que comercializa produtos ecologicamente responsáveis, nutritivos e saborosos. Além das bebidas, vende ainda biomassa de banana verde, creme de cacau, snacks e algumas refeições vegetarianas. “Esse projeto promove a comida artesanal e verdadeira e o consumo consciente”, afirma Liza.

Qfir

A empresa produz o suco probiótico, vegano, levemente gaseificado, 100% natural, sem conservantes nem aditivos. Desenvolvido para ajudar um grande número de mulheres brasileiras que sofrem de problemas intestinais, o Qfir regula a microbiota intestinal, aumentando a imunidade e a disposição física e ajuda a emagrecer, pois tem baixo teor calórico. “Consideramos o produto criado por eles inovador e diferenciado”, comenta Liza.

Vila Cangume

O projeto viabiliza a criação de vilas com cooperativas de produção orgânica, que resgatam um estilo de vida simples e geram subsistência e renda para os moradores. Ao compartilhar conhecimentos de gestão, finanças e branding, esses grupos democratizam a produção e facilitam seu potencial de produção nas mais diversas regiões do país. “A Vila faz um resgate das origens e promove um modo de vida com base em sustentabilidade”, diz Liza.


Compartilhe
Assine nossa newsletter para receber artigos exclusivos como esse
Newsletter

Faça parte desse movimento pela alimentação consciente!