gordura trans
gordura trans

Fique de olho na gordura trans!

por Redação
em 20 de abril de 2015

Você sabia que a gordura trans é uma das grandes vilãs da alimentação? Inclusive, entre os tipos de gordura presentes nos alimentos, ela é considerada a pior de todas. Formada através de um processo de hidrogenação natural, que pode acontecer ainda no organismo dos animais, ou industrial, a partir da inclusão de hidrogênio nos óleos vegetais líquidos, transformando-os em gorduras sólidas, a gordura trans é utilizada pela indústria para melhorar o sabor e a textura dos alimentos, além de aumentar a sua durabilidade.

Sobre a gordura trans

Segundo a nutricionista Vivian Agatão Zambelli, as gorduras, de modo geral, são extremamente importantes para o organismo, pois exercem funções plásticas e reguladoras, auxiliam na formação de células, hormônios e também em algumas partes do sistema nervoso. Além de também atuarem no transporte e na absorção de vitaminas e contribuir para o aumento da sensação de saciedade.

LEIA MAIS
4 alimentos que fazem bem para o coração
LEIA MAIS
Como a dieta dash pode combater a pressão alta

No entanto, de acordo com Vivian, a gordura trans não atua em nenhum desses processos. Pelo contrário, ela não tem nenhuma finalidade. “Por ser quimicamente modificada, a gordura trans é considerada “estranha” ao nosso organismo. A consequência disso é a sua interferência negativa em determinados processos metabólicos. Quando não utilizada, ela é lentamente metabolizada e se fixa no tecido adiposo, elevando a quantidade de gordura corporal”, explica a nutricionista.

Perigos da Gordura Trans

• Aumento do colesterol total e do LDL – colesterol ruim.
• Diminuição nos níveis de HDL – colesterol bom.
• Aumento nos níveis de triglicérides.
• Aumento da gordura visceral, que se acumula na região abdominal.
• Aumento no risco de desenvolvimento de doenças como diabetes, hipertensão, hipercolesterolemia, hipertrigliceridemia, sobrepeso e obesidade.
• Aumento no risco de entupimento das artérias.

Como evitar a Gordura Trans?

Segundo a OMS – Organização Mundial da Saúde, a recomendação é reduzir o consumo de gordura trans a apenas dois gramas ao dia. Para alcançar essa meta, a sugestão é dar preferência aos alimentos feitos em casa, de maneira mais saudável, evitando o consumo de produtos industrializados como as bolachas, os salgadinhos, os sorvetes, as margarinas e os chocolates, entre outros.

“Caso opte por comprar produtos industrializados, é importante analisar os rótulos dos alimentos com atenção, pois eles permitirão avaliar quais alimentos são ou não ricos em gordura trans”, aconselha a nutricionista Vivian.

Atenção!

“Nem todo alimento que diz ter 0% de gordura trans no rótulo está isento dela, pois, muitas vezes, essa informação se refere apenas a uma porção do alimento. Por isso, é importante olhar também a lista de ingredientes do produto, através dela será possível identificar se há gordura trans “escondida” com o nome de “gordura hidrogenada”, “gordura parcialmente hidrogenada” ou “óleo ou gordura vegetal hidrogenada””, finaliza a nutricionista.

Fonte: Vivian Agatão Zambelli – Nutricionista | CRN 40404p


Compartilhe
Assine nossa newsletter para receber artigos exclusivos como esse
Newsletter

Faça parte desse movimento pela alimentação consciente!