Fale Conosco

Dieta Cetogênica: o que é? É possível para veganos?

por Jasmine
em 9 de setembro de 2020

Muitas pessoas que desejam emagrecer rapidamente têm recorrido às dietas restritivas como forma de acelerar esse processo. Porém, ainda que elas tenham seus benefícios, é preciso tomar cuidado quando se restringe o consumo de certos grupos alimentares.

A dieta cetogênica é um desses exemplos. Seu foco está na redução da ingestão de carboidratos, mas com compensação no aumento de gorduras e proteínas. Como toda dieta ela tem os seus prós e contras e uma análise individual por parte de um profissional de saúde é o primeiro passo para compreender se ela é indicada para você ou não.

Dieta Cetogênica: como funciona?

A principal premissa da chamada dieta cetogênica é a redução brusca da ingestão de carboidratos à medida em que aumenta o consumo de gorduras e de proteínas. Esse método surgiu na década de 20 como uma estratégia para o tratamento de epilepsia, mas ganhou força nos anos 60 por conta das possibilidades de redução de peso.

Entretanto, médicos orientam que uma dieta saudável seja composta de algo entre 55% e 75% de carboidratos, além de 10% a 15% de proteínas e 15% a 30% de gorduras. Em outras palavras, isso significa que embora ela possa proporcionar um emagrecimento rápido, há que se ter cuidado com os possíveis efeitos colaterais.

Em hipótese alguma uma dieta cetogênica deve ser realizada sem o acompanhamento de um profissional de saúde ou, caso contrário, corre-se o risco de deixar de ingerir os nutrientes básicos de que necessitamos para ter uma boa saúde. Como consequência, outros problemas podem ser ocasionados por essa escolha se não houver orientação adequada.

Dieta cetogênica: é possível para veganos?

Sim, é possível, mas como toda dieta restritiva os cuidados precisam ser redobrados. A dieta cetogênica pode ser prescrita tanto para ovolactovegetarianos quanto para vegetarianos ou veganos. Porém em alguns casos pode ser necessário recorrer à suplementação para contornar eventuais deficiências — tudo sempre sob orientação profissional, é claro.

A lista de alimentos que podem ser utilizados em uma dieta cetogênica é ampla. Confira quais itens podem (e devem) estar presentes no seu cardápio:

  • Algas (spirulina, clorella, agar agar)
  • Aspargos
  • Brócolis
  • Brotos e grãos germinados
  • Chia
  • Chips de couve
  • Cogumelos
  • Gergelim
  • Óleos (gergelim, linhaça, chia e abacate)
  • Saladas cruas (especialmente folhas)
  • Semente de girassol
  • Snacks de linhaça e outras sementes
  • Tofu

As opções, é claro, não se limitam às que mencionamos acima. Como já mencionamos, é papel de um profissional de nutrição prescrever uma dieta como essa levando em consideração as suas características físicas, seu histórico de saúde, seu estilo de vida e seus objetivos com relação à perda de peso.

Itens que não podem ser consumidos na dieta cetogênica

Para manter uma dieta cetogênica, é preciso restringir ou evitar o consumo de certos tipos de alimentos. Tenha em mente que o foco aqui será a ingestão de alimentos naturais, evitando sempre que possível itens processados com muitos aditivos químicos. Os seguintes itens são desaconselhados:

  • Amidos
  • Bebidas alcoólicas
  • Doces
  • Farinhas
  • Macarrão 
  • Pães
  • Sucos
  • Tubérculos (cenoura, batata, mandioca, inhame)

Por fim, é importante mencionar que pelas restrições que ela impõe essa dieta não deve ser mantida por tempo prolongado, mas apenas pelo período necessário para que se atinjam os resultados pré-estabelecidos. Ela não é recomendada ainda para pacientes com doenças no fígado ou no rim.

…..

Há mais de três décadas o objetivo da Jasmine Alimentos é transformar as pessoas por meio da alimentação saudável. É por isso que nossa linha de produtos prioriza itens de qualidade, integrais, orgânicos, sem glúten ou sem açúcar, mostrando que é possível conciliar sabor e saúde em alimentos nutritivos e perfeitos para toda a família. Venha provar as delícias que preparamos para você.


Compartilhe
Assine nossa newsletter para receber artigos exclusivos como esse
Newsletter

Faça parte desse movimento pela alimentação consciente!