cozinha sustentável
cozinha sustentável

11 dicas simples para ter uma cozinha sustentável

por tatiana.barros
em 29 de junho de 2017

Sustentabilidade é a palavra de ordem nos dias de hoje. Mas você já parou para pensar se suas ações no dia a dia colaboram para um mundo mais sustentável? Pode parecer que pequenas atitudes não têm o poder de impactar no bem do planeta, mas são justamente as mudanças de hábitos individuais que fazem toda diferença. Para quem não sabe por onde começar, o primeiro passo está no lugar conhecido como o coração da casa: a cozinha.

Como ter uma cozinha sustentável

Tornar a sua cozinha um ambiente sustentável é muito mais simples e econômico do que você imagina. Confira algumas dicas para isso:

Mantenha comida congelada

Uma atitude que une economia de tempo, dinheiro e energia. Vale a pena separar um dia da semana para preparar refeições e congelar. Depois, é só descongelar e comer. Muito mais prático e ainda garante uma alimentação mais saudável, com aquela irresistível comidinha caseira.

Deixe os alimentos descongelarem naturalmente

Sabemos que é muito prático utilizar o micro-ondas para descongelar carnes e outros alimentos. No entanto, esse é um gasto desnecessário de eletricidade. Prefira deixar que o alimento descongele naturalmente.

LEIA MAIS
O que é sustentabilidade e sua importância para o planeta
LEIA MAIS
Como ter uma alimentação saudável e sustentável

Mantenha aparelhos desligados

Quando o micro-ondas, forno e outros itens eletrônicos não estiverem em uso, tire-os da tomada. Essa atitude simples pode resultar em uma economia de até 5% na conta de luz da sua casa.

Compre produtos a granel

Ao comprar alimentos a granel, você evita o consumo de embalagens desnecessárias que só agridem ao meio ambiente.

Invista em orgânicos

Ao comprar alimentos orgânicos, você colabora diretamente para a preservação do planeta. Afinal, esses produtos não utilizam agrotóxicos e outros agentes químicos. Privilegie ainda os produtores locais, pois essa é uma forma de colaborar para a economia de sua região, além de evitar os poluentes que são emitidos com os transportes desses itens. Se puder, vale ainda apostar em uma horta em casa, outra opção econômica e muito sustentável.

Deixe a louça de molho

Antes de lavar toda a louça do almoço ou do jantar, deixe de molho por alguns minutos na água. Isso deixará a limpeza mais fácil, o que ajuda a economizar água e usar menos produtos químicos, como o detergente, que é prejudicial ao meio ambiente.

Prefira buchas vegetais

Um item comum na maioria das casas é aquela esponja de limpar louças. No entanto, elas são produzidas com produtos derivados do petróleo. Por isso, a melhor opção são as buchas vegetais, que são biodegradáveis. Elas ainda podem ser reutilizadas e, para isso, é só fervê-las em água.

Não utilize produtos químicos

Em vez de utilizar produtos químicos quando a pia entope, que tal usar o bom e velho desentupidor? Um item simples, barato e que evita mais contaminação.

Não descarte óleo de cozinha na pia

O ato de jogar o óleo de cozinha pelo ralo da pia entope as tubulações e contamina a água.  A melhor solução é guardar em garrafas PET e entregar para pessoas que o reutilizam para produzir sabão e outros produtos.

Recicle

Sempre que possível, faça a separação de itens recicláveis e orgânicos em casa. Procure saber se na sua região há coleta seletiva e colabore para esse trabalho que aquece a economia local e gera empregos.

Atenção à geladeira

A geladeira é um dos maiores responsáveis pelo consumo de energia na casa. E a poeira acumulada nas bobinas pode ser uma das causas do aumento no valor da conta de luz. Uma simples e rápida limpeza com pano ajuda nessa redução. Para evitar o gasto de energia excessivo, a temperatura do aparelho não deve estar abaixo de 3ºC. No caso do freezer, o indicado é -15ºC. E atenção: evite abrir o aparelho muitas vezes e sem necessidade. Ao deixar a porta aberta por muito tempo, é necessário um gasto maior de energia para voltar a refrigerar o seu interior.

 

 


Compartilhe
Assine nossa newsletter para receber artigos exclusivos como esse
Newsletter

Faça parte desse movimento pela alimentação consciente!