Fale Conosco

Dia Nacional do Combate ao Colesterol: 22 alimentos que ajudam nesse controle

por Jasmine
em 8 de agosto de 2020

De acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) as doenças cardiovasculares são a principal causa de mortes no mundo. Dados de 2015 mostram que cerca 17,7 milhões de pessoas morrem todos os anos em decorrência de problemas cardiovasculares e AVCs.

Grande parte desses problemas são causados pelos níveis altos de colesterol. Por essa razão, o Ministério da Saúde decidiu instituir o Dia Nacional do Combate ao Colesterol. A ideia é que todo dia 8 de agosto o órgão e demais instituições de saúde promovam campanhas educacionais conscientizando a população sobre a importância de controlar o excesso de colesterol no sangue.

A boa notícia é que uma alimentação saudável, combinada com atividades físicas e visitas regulares ao médico podem auxiliar a prevenir problemas relacionados ao colesterol alto. Portanto, além dos cuidados com a saúde, conhecer os alimentos que devem estar presentes na nossa dieta é fundamental para reduzir os riscos.

Colesterol alto: entenda os riscos para a saúde

O colesterol é um tipo de gordura presente em nosso organismo, seja pela produção natural ou pela alimentação, e que desempenha diversas funções. Entre eles, destacamos a composição estrutural das membranas celulares, o auxílio na produção dos ácidos e sais biliares e de hormônios como testosterona, estrógeno e cortisol.

Existem dois tipos de colesterol: o LDL (Lipoproteínas de Baixa Densidade), o chamado “colesterol ruim”, e o HDL (Lipoproteínas de Alta Densidade), o “colesterol bom”. Quando há excesso de LDL na circulação sem o devido aproveitamento pelas células, aumenta o risco de que essa substância se deposite nas paredes das artérias, aumentando o risco de aterosclerose (entupimento por gordura).

É por essa razão que é preciso ter cuidado com os alimentos que ingerimos. O excesso de alimentos como carboidratos refinados (pães, bolos e doces), refrigerantes e gorduras em geral contribui para o aumento do LDL, ocasionando problemas de saúde. É por essa razão que se sugere uma dieta mais rica dos chamados “alimentos cardioprotetores” — você pode conferir um PDF preparado pelo Ministério da Saúde com muitas dicas sobre o assunto. 

22 alimentos que podem ajudar no controle do colesterol

Os chamados alimentos cardioprotetores são aqueles que contêm substâncias importantes na proteção do coração, como vitaminas, minerais, fibras e antioxidantes. Além disso, eles não contêm nutrientes prejudiciais, como gorduras saturadas, colesterol e sódio. A lista foi extraída do Guia Alimentar para a População Brasileira e inclui alimentos in natura ou minimamente processados.

Reprodução: Alimentação Cardioprotetora: manual de orientações
para profissionais de saúde da Atenção Básica

Verduras

O grupo das verduras é composto por alface, repolho, couve, brócolis, espinafre e agrião, entre outras. Elas contêm vitaminas e minerais que ajudam a fortalecer o sistema imunológico e proporcionam benefícios funcionais, como aceleração do trânsito intestinal e prevenção às doenças cardiovasculares.

Frutas

Entre as frutas podemos destacar banana, laranja, maçã, mamão, uva, limão, abacaxi, apenas para citar algumas. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, é recomendada a ingestão diária de pelo menos 400 gramas de frutas e hortaliças diariamente. No caso das frutas, os sucos naturais também entram nessa conta.

Legumes

Na lista dos legumes podemos mencionar cenoura, tomate, beterraba, abobrinha, chuchu, entre outros. Saborosos e nutritivos, eles têm baixo índice calórico, elevada porcentagem de fibras e vitaminas. A beterraba, por exemplo, é uma grande aliada na luta contra a anemia, pois traz as vitaminas B1, B2, B5, C, potássio, cálcio e alto teor de ferro.

Leguminosas

As leguminosas são um grupo composto por itens como feijão, soja, lentilha e ervilha. Elas são ricas em vitaminas do complexo B, que ajudam a equilibrar a ansiedade, o estresse, a fadiga e a concentração. Importantes fontes de vitaminas, proteínas e minerais, elas são fundamentais para garantir a saciedade, os níveis recomendados de colesterol, o bom funcionamento do intestino e o controle da glicemia.

Transformando as pessoas pela alimentação saudável

Há mais de três décadas o objetivo da Jasmine Alimentos é transformar as pessoas por meio da alimentação saudável. É por isso que nossa linha de produtos prioriza itens de qualidade, integrais, orgânicos, sem glúten ou sem açúcar, mostrando que é possível conciliar sabor e saúde em alimentos nutritivos e perfeitos para toda a família. 


Compartilhe
Assine nossa newsletter para receber artigos exclusivos como esse
Newsletter

Faça parte desse movimento pela alimentação consciente!