como ter uma alimentação saudável
como ter uma alimentação saudável

Dicas para adotar hábitos alimentares saudáveis em 2018

por tatiana.barros
em 15 de janeiro de 2018

O início de um novo ano pode ser a época perfeita para abandonar maus hábitos e adotar outros mais saudáveis e que conferem benefícios para a sua saúde e bem-estar. Se você está sentindo necessidade de mudanças na sua rotina, um bom começo para isso é atentar o seu olhar para a alimentação. Afinal, ela está diretamente ligada à nossa qualidade de vida. Ao adotar hábitos simples no cardápio, as mudanças podem ser muito mais amplas do que você espera.

Como ter uma alimentação saudável

Confira quais são esses hábitos que te ajudarão a ter uma vida mais saudável:

LEIA MAIS
As principais tendências fitness para 2018
LEIA MAIS
Hidrate-se: Os benefícios de beber água

Compre alimentos saudáveis

Pode parecer um pouco óbvio, mas é essencial lembrar de manter a despensa e a geladeira abastecidas de itens saudáveis para não cair na tentação de comer produtos ricos em sódio ou açúcar. Abandone comidas industrializadas congeladas, doces, refrigerantes e outros itens e invista em frutas e vegetais frescos, além de cereais integrais.

Dedique um tempo apenas para a refeição

Essa é uma das regras essenciais do slow food. Ao sentar à mesa e se dedicar ao momento da refeição, você presta mais atenção ao que está comendo. Além disso, mastigar bem e comer devagar fazem com que o corpo fique mais saciado e evita que você coma além da conta.

Beba água

Ter sempre uma garrafinha de água por perto é um dos melhores hábitos para adotar na sua vida. Motivos para isso não faltam: o corpo fica mais tempo saciado, mantém-se hidratado, colabora para a saúde da pele e dos cabelos. Ainda melhora o funcionamento do intestino, entre diversos outros benefícios. Se precisar de uma ajuda extra para não esquecer de beber 2 litros de água diariamente, existem diversos apps que funcionam como ótimos despertadores para te lembrar disso.

Invista nas frutas da estação

Cada temporada possui determinadas frutas e outros vegetais típicos. Além de serem mais baratos, eles são mais saudáveis, pois exigem menos aditivos químicos para se desenvolverem. Por isso, invista nesses itens e sempre que sentir vontade de comer um doce ou salgadinho, opte por uma fruta fresca. Vale ainda comer com iogurte natural, chia, Granola e outros itens. A dica é consumir de três a cinco tipos diferentes diariamente.

Não pule refeições

Sempre falamos por aqui da importância de se respeitar cada uma das refeições principais, juntamente com os pequenos lanches intermediários. Essa é a melhor forma para manter o organismo sempre abastecido e evitar a compulsão na hora das refeições principais, entre outros problemas que podem surgir a partir desse jejum prolongado.

Inclua integrais e gorduras boas na dieta

Alimentos integrais ricos em fibras (como frutas, vegetais, sementes e grãos) são essenciais para o sistema digestivo, além de manterem regulares os níveis de açúcar no sangue. Já as gorduras boas (como óleos vegetais, peixes e abacate) conferem energia e cuidam da manutenção do nosso coração, reduzindo assim o risco de doenças cardiovasculares.

Reduza o consumo de sal

Sabemos que muitas vezes é uma tentação colocar um pouco mais de sal na comida. Mas em excesso, o sódio causa retenção de líquido, inchaço e o aumento da pressão arterial, o que resulta em hipertensão e doenças cardiovasculares. Por isso, prefira o uso de temperos naturais, como alho, cebola, orégano, cúrcuma, salsa, curry, entre tantos outros. Evite ainda o consumo de produtos industrializados e em conserva, que concentram grandes quantidades de sódio.

Modere no consumo de cafeína

É claro que você não precisa abrir mão daquela xícara de café de manhã ou depois do almoço, mas nada de exagero. Em excesso, a cafeína aumenta a pressão arterial, o que é prejudicial para a saúde cardiovascular. Lembrando que essa substancia também está presente no chocolate, no café e no refrigerante.

A ideia é que essas pequenas atitudes passem a fazer parte da sua rotina e se tornem algo natural. Assim, todos os benefícios que irão acompanhá-las virão sem aquele sentimento de sacrifício que torna muito mais difícil manter uma regularidade.


Compartilhe
Assine nossa newsletter para receber artigos exclusivos como esse
Newsletter

Faça parte desse movimento pela alimentação consciente!