alimentos que aumentam a imunidade
alimentos que aumentam a imunidade

Ayurveda: a medicina indiana que une saúde física e emocional

por Redação
em 29 de maio de 2017

Você é aquilo que você come. Embora essa frase seja muito conhecida, quantas vezes a levamos realmente a sério? Ao considerá-la, tomamos ciência de que tudo o que consumimos tem impacto direto no nosso corpo, o que abrange não apenas o físico, como também o emocional.  E essa é a filosofia da medicina ayurvédica, um sistema alternativo milenar nascido na Índia e que une bem-estar e saúde.

A “ciência da vida”, como é a tradução da palavra Ayurveda (sânscrito), afirma que tudo no universo é formado pelos cinco elementos básicos da natureza: espaço ou éter, ar, fogo, água e terra. E o nosso corpo também é influenciado por eles que, em duplas, formam os doshas.

O que são os doshas?

Você se sente especialmente incomodado no verão? Sua digestão é lenta? Possui um sono pesado que nada abala? Possui uma maior tendência a ter dores nas articulações? Sente uma fome fora do comum? Você pode se identificar com todas essas questões, com algumas ou se sentir completamente ao contrário delas. E para a Ayurveda isso não é por acaso. Cada característica física ou de personalidade de uma pessoa é devido ao seu dosha.

Todo mundo carrega em si os três doshas existentes, em diferentes proporções: Vata, regido por ar e éter, Pitta, por fogo e água, e Kapha, por terra e água. Quando nascemos, essa proporção dos elementos está em equilíbrio (prakrti), mas ao longo dos anos há um desequilíbrio natural causado pelo estilo de vida de cada um, o que para os estudiosos dessa sabedoria colabora para o surgimento das doenças.

O principal objetivo da medicina ayurvédica é recuperar esse equilíbrio entre o corpo e a mente. Para isso, ela recorre à culinária, à meditação e às massagens.

Alimentação e a Ayuverda

Para a filosofia indiana, a forma com que o seu organismo reage àquilo que você consome também tem tudo a ver com o seu dosha. Por isso, eles acreditam que alguns alimentos podem fazer bem para determinada pessoa e para outras, o contrário. Afinal, a Ayurveda parte do princípio de que cada indivíduo é único, assim como as suas reações.

A alimentação ayurvédica considera todas as características biopsicossociais individuais para estabelecer uma dieta saudável e equilibrada. Com isso, é possível cuidar da manutenção da saúde do corpo, evitar desequilíbrios e prevenir doenças. Para criar esse planejamento, o médico ayurvédico analisa o perfil e o temperamento de cada indivíduo.

Essa é uma dieta que incentiva o consumo de todos os grupos alimentares, buscando o equilíbrio não apenas nutricionalmente, como também de sabores. Assim, evita compulsões por determinado item. Outra característica é que cada cardápio leva em conta estações, horário, dia e climas durante o ano.

Baseado nos princípios da dieta ayurvédica, confira a ação de cada sabor no nosso corpo:

Salgado: Qualquer alimento com essa característica limpa os poros (o que faz bem à pele) e acelera a digestão. Quando consumido em excesso, causa rugas, calvície, cabelos brancos, doenças da pele e herpes.

Amargo: Alimentos como alface, açafrão e outras folhas verdes são facilmente digeríveis, benéficos para a inteligência, para a composição do leite materno e para a garganta. No entanto, em excesso, podem causar perda dos tecidos.

Doce: Alimentos como o mel, açúcar, leite, massas e arroz atuam no fortalecimento de tecidos, cicatrização, cor da pele, cabelos e sentidos. Ajuda ainda na produção do leite materno e na saúde dos ossos. Devem ser consumido com moderação, pois podem causar obesidade, diabetes e doenças cardiovasculares.

Picante: Pimentas, gengibre e temperos característicos da Índia auxiliam em doenças da pele e na diminuição da retenção de líquidos, além de aumentar a fome. O excesso pode provocar desmaios, tremores e dores musculares.

Ayurveda

Foto: Istock/Getty Images

Adstringente: Lentilhas, feijão e romã limpam o sangue, atuam na cicatrização de feridas, retardam a digestão e absorvem muita água. Em excesso, causam má digestão e flatulência

Ácido ou azedo: Itens como limão, vinagre e laranja estimulam a digestão, protegem o coração e aumentam o apetite. Porém, o consumo excessivo pode resultar em flacidez, fraqueza, tontura, coceira, palidez, herpes, inchaço e sede.

Ao adotar uma dieta especial para o seu dosha, a medicina ayurvédica garante que, em poucas semanas, já é possível sentir melhorias no humor, em alergias, no sono, na digestão e concentração. A disposição também aumenta e, até mesmo, os cabelos e pele sentem a mudança.

A massagem ayurvédica

Como se sabe, a medicina ayurvédica reúne um conjunto de tratamentos. E nela também está incluída uma série de massagens realizadas em ambiente calmo e aconchegante, que propicie o relaxamento e renovação das energias.

As massagens são compostas por movimentos feitos com as mãos, cotovelos e pés, que estimulam os chakras, que são os pontos de energia localizados no sentido da coluna vertebral. Elas propiciam uma desintoxicação do corpo, além de ter um efeito relaxante e estimulante. Além disso, fortalecem o sistema imunológico. As sessões atuam de forma ampla, nos campos mental, energético e emocional.

Ayuverda e a meditação

A meditação é parte essencial da medicina ayurvédica. Isso porque, por meio dela, é possível entrar em contato consigo mesmo e ampliar o autoconhecimento. O resultado disso é uma maior consciência sobre todas as ações no seu dia a dia.

São quatro procedimentos básicos exigidos de quem pratica yoga: o domínio do corpo, dos sentidos, da mente e uma vigilância sobre as próprias ações. Mas como conseguir tudo isso? Com a proliferação da técnica, também surgiram diversas linhas, sendo cada uma marcada por um estilo, recomendações e características próprias. E não existe uma melhor do que a outra. O segredo é pesquisar sobre elas, identificar suas particularidades e, a partir daí, definir qual variação combina mais com o seu perfil e objetivos que busca por meio da meditação.

 

 

 

 

 


Compartilhe
Assine nossa newsletter para receber artigos exclusivos como esse
Newsletter

Faça parte desse movimento pela alimentação consciente!