alimentos roxos
alimentos roxos

A cor de 2018: benefícios dos alimentos roxos

por tatiana.barros
em 16 de janeiro de 2018

Se 2018 for resumida em apenas uma cor, essa cor é a Ultra Violeta. Isso porque a Pantone, empresa referência em cores no mundo, definiu que esse é o tom que representa o ano que se iniciou. Isso quer dizer que veremos muito roxo em peças de roupas, maquiagens, sapatos e tudo o mais que segue tendências.

LEIA MAIS
Tendências em alimentação saudável
LEIA MAIS
Menos desperdício de alimentos: projetos incentivam o consumo de vegetais "feios"

Mas não é apenas na moda que a cor aparece. Ela dá um colorido especial aos pratos e muito mais: a cor tem total relação com os nutrientes dos alimentos, sabia?

Alimentos roxos e seus benefícios

Itens arroxeados são verdadeiros aliados na manutenção da saúde. Eles são ricos em substâncias com grande poder antioxidante. A antocianina, que é o pigmento que confere essa cor ao alimento, é a responsável por isso. Ela combate os radicais livres e, por isso, retarda o envelhecimento celular e previne o desenvolvimento de diversas doenças. Por esse motivo, a entidade especialista em nutrição National Health and Nutrition Examination Study (NHANES) avaliou que alimentos com essa coloração aumentam a eficiência do nosso sistema imune.

Ou seja, não faltam motivos para você conhecer alimentos da cor do ano de 2018.

Repolho roxo

Essa é uma hortaliça rica em fibras e minerais, especialmente cálcio, potássio, fósforo e ferro. Também concentra grandes quantidades de vitaminas C, K e do complexo B. A melhor forma de consumir esse alimento, sem perder seus nutrientes, é crua e, por isso, essa é ótima opção para enriquecer saladas.

Açaí

Uma gordura essencial chamada ácido oleico faz com que essa frutinha típica da Amazônia ajude na prevenção do câncer. O ácido bloqueia os genes que causam a doença, retardam o desenvolvimento de tumores e promovem a autodestruição das células cancerígenas. Além disso, o açaí é um grande aliado dos atletas, uma vez que é fonte de energia, por ser rico em carboidratos. O consumo ainda aumenta o tempo que os praticantes de atividades físicas levam para chegar ao estado de exaustão, além de reduzir o estresse oxidativo e os danos musculares.

Beterraba

Essa raiz de sabor doce possui alta concentração de antioxidantes e nutrientes com elevado poder medicinal e preventivo. Ela é rica em ferro, o que faz com que seja essencial para o tratamento de casos de anemia, e em um aminoácido essencial chamado glutamina. Essa substância colabora para o bom funcionamento do trato intestinal, assim como as fibras, que também estão muito presentes neste vegetal.

Uvas

As uvas são ricas em um antioxidante chamado catequina, que é eficaz para a eliminação do colesterol. Também é bom para limpeza das artérias, além de regular a pressão e colaborar com a boa circulação. E mais: a fruta também contém fitonutrientes pofenólicos, que possuem propriedades anti-inflamatórias e ajudam na redução de febres e na ação de bactérias.

Batata doce roxa

Em comparação à batata doce normal, a roxa possui um sabor mais adocicado e fornece um maior número de vitaminas e minerais na sua casca. É ainda uma ótima opção para pessoas que estão de dieta, já que possui um baixo índice glicêmico, o que auxilia na construção muscular, confere energia e não altera os níveis de glicose no sangue.

Mirtilos

Conhecido como a “fruta da longevidade”, o mirtilo ou blueberry é considerado também o “rei dos antioxidantes”. É rico em nutrientes como flavonoides, resveratrol e antocianinas (que conferem a cor roxa ao alimento). Essa frutinha ajuda a reduzir os níveis de colesterol ruim (LDL) e tem ação anti-inflamatória. Além disso, protege o cérebro dos efeitos de deterioração e, por isso, previne doenças degenerativas.

Ameixa

Além de ser rica em fibras, responsáveis pelo bom funcionamento do trânsito intestinal, a ameixa concentra grande quantidade de vitamina A. É importante para o fortalecimento do sistema imunológico, para a saúde dos olhos e da pele.

Amora

Essa pequena frutinha é fonte de um antioxidante chamado resveratrol, importante para a regulação da vasoconstrição das veias sanguíneas. Além disso, é rica em vitaminas C e A, importantes para o fortalecimento do sistema imunológico. Também tem boas quantidades de ferro e, por isso, fortalece os ossos.

Cebola roxa

Esse tipo de cebola ajuda na manutenção da visão, devido a presença da antocianina. O pigmento também é responsável por proteger o coração, reduzir a pressão arterial e prevenir o desenvolvimento de doenças degenerativas.

Berinjela

Além de possuir poderosos antioxidantes, a berinjela é rica em fibras solúveis. Elas colaboram para o controle do colesterol, melhora do fluxo sanguíneo e, por consequência, previne doenças cardiovasculares. As fibras também regulam o intestino e promovem uma boa digestão. O alimento concentra potássio, mineral que regula a pressão arterial.

Receita Jasmine

Que tal apostar em um prato saboroso e que tenha a cor do ano? Aprenda a fazer uma receita de nhoque de batata doce roxa e delicie-se!


Compartilhe
Assine nossa newsletter para receber artigos exclusivos como esse
Newsletter

Faça parte desse movimento pela alimentação consciente!