enxaqueca
enxaqueca

Quais são os alimentos que causam e os que evitam enxaqueca

por Redação
em 18 de março de 2015

A enxaqueca pode ser provocada ou evitada por alguns alimentos, além de outros fatores como falta de sono, estresse, obesidade e tabagismo. Quem sofre sabe que os sintomas vão muito além de fortes dores de cabeça ou sensibilidade à luz. Cheiros, barulhos e movimentos também são inimigos de quem convive com ela. Isso sem falar nas náuseas, vômitos, tontura e formigamento que tornam as tarefas mais simples em grandes desafios durante as crises mais agudas.

Muito mais que uma dor de cabeça moderada ou intensa, a enxaqueca, também chamada de migrânea, é uma doença neurológica crônica. As crises podem durar de 4 a 72 horas ou mais e, dependendo da intensidade, podem incapacitar temporariamente quem sofre com os sintomas.

Segundo a Sociedade Brasileira de Cefaleia, só no Brasil, cerca de 15% da população convive com a doença, chegando a representar cerca de 35% das consultas ao neurologista. Embora o uso de medicação ajude a reduzir a frequência e a intensidade das dores, outros fatores, como é o caso da alimentação, também podem ajudar a desencadear ou a prevenir as crises.

E há relação direta com o que comemos. O ditado popular já diz: “é melhor prevenir do que remediar”. Mas, quando o assunto é enxaqueca, essa dica torna-se indispensável. Uma das maneiras de prevenir as crises de enxaqueca é cuidar da alimentação. Isso porque, embora os fatores que possam desencadear as crises variem de pessoa para pessoa, evitar o consumo excessivo de determinados alimentos e investir em outros pode ajudar a reduzir a frequência das crises e a intensidade das dores. Por isso separamos algumas dicas para tomar cuidado.

Alimentos que causam enxaqueca

• Alimentos ricos em cafeína: como refrigerantes, alguns tipos de chá e o próprio café, alteram a circulação sanguínea e podem se tornar vilões quando se fala em enxaqueca.

• Carnes curadas e alimentos embutidos: possuem nitratos e nitritos, aumentam a dilatação dos vasos sanguíneos e contribuem no aumento da intensidade das dores.

• Bebidas alcoólicas: possuem aldeídos e sulfetos que estreitam os vasos sanguíneos e agravam as crises.

Ou seja, alimentos que alteram a circulação sanguínea e provocam a dilatação ou estreitamento dos vasos devem ter seu consumo reduzido pelas pessoas que sofrem com enxaqueca.

O que consumir para evitar enxaqueca?

• Alimentos ricos em ácidos graxos: como o ômega 3, encontrado em alguns peixes e também na linhaça, são uma opção, pois são ácidos que auxiliam no controle da dor.

• Alimentos que contém triptofano: a banana, o arroz integral, feijão e a granola, estimulam a produção de serotonina, conhecida como hormônio do bem-estar.

• Alimentos anti-histamínicos: assim como o gengibre, o cravo e a canela, ajudam a inibir a produção de prostaglandina, o hormônio responsável pela sensação de dor.

LEIA MAIS
Suco Antiestresse
LEIA MAIS
Conheça os principais tipos de Yoga e suas diferenças

Sugestão Jasmine
Entre os nossos produtos, possuímos opções como o Arroz Integral, a Linhaça, os Grain Flakes e as Frutas Desidratadas, que podem ser incluídas no cardápio diário, fornecendo nutrientes importantes ao organismo e, inclusive, ajudando na redução das dores e crises de enxaqueca.

Saiba onde encontrar os nossos produtos na sua região.

Fontes: Site Drauzio Varella; Hospital Albert Einstein; Revista Viva Saúde e Sociedade Brasileira de Cefaleia.


Compartilhe
Assine nossa newsletter para receber artigos exclusivos como esse
Newsletter

Faça parte desse movimento pela alimentação consciente!