açúcar escondido
açúcar escondido

Açúcar escondido: Como ver no rótulo outros nomes para esse ingrediente

por tatiana.barros
em 21 de julho de 2017

Consultar os rótulos dos alimentos antes de comprá-los é um hábito que poucas pessoas têm, mas que é essencial para a saúde. Só assim é possível saber se o produto é feito com bons ingredientes ou vem recheado de aditivos químicos. A tabela nutricional revela a composição e mostra quais são os elementos saudáveis ou prejudiciais ao nosso corpo. Mas não adianta procurar somente por nomes familiares. Você sabia, por exemplo, que um alimento que parece não conter açúcar pode trazer esse ingrediente de forma disfarçada? Isso mesmo! Há várias denominações para o açúcar escondido em produtos industrializados.

Açúcar escondido: principais nomes

Confira quais são outras denominações que o açúcar recebe e passam despercebidas.

LEIA MAIS
Stevia: Conheça este adoçante natural
LEIA MAIS
Açúcar mascavo: vantagens em relação ao refinado e ao demerara

Sacarose: O tipo mais comum de açúcar, a sacarose é formada por uma molécula de glicose (que é processada no pâncreas) e uma de frutose (metabolizada no fígado).

Frutose: O segundo tipo de açúcar mais encontrado, está presente nas frutas e em diversos tipos de açúcares industrializados. Quando está na fruta in natura, é o tipo de açúcar mais saudável que existe. No entanto, está presente também nos sucos de fruta industrializados e no xarope de milho e, nesses casos, pode causar resistência à insulina quando consumido em excesso.

Maltodextrina: Esse é um tipo de açúcar com altíssimo índice glicêmico. Isso quer dizer que é metabolizado de forma rápida, o que causa picos de insulina no organismo e, então, problemas como ganho de peso e diabetes.

Lactose: Açúcar presente no leite e benéfico ao organismo, se consumido com moderação. No entanto, deve ser evitado por quem tem intolerância à lactose.

Dextrose: É o mesmo que glicose, ou seja, a forma mais simples do açúcar. Também causa picos de insulina no sangue, que pode levar a problemas metabólicos.

Xarope de milho: É um líquido doce e pegajoso, feito a partir do amido de milho e composto por glicose. É muito utilizado em confeitaria, para receitas de bolos, caramelos, geleias, sorvetes, entre outras.

Xarope de malte: É um tipo de açúcar muito utilizado, especialmente nos Estados Unidos, para produzir cervejas caseiras.

Açúcar invertido: A sacarose é composta de glicose e frutose. Quando esse açúcar é misturado com água, ocorre a hidrólise, que separa os dois componentes e resulta no açúcar invertido. Ele é usado em bolos e biscoitos.

A recomendação diária para o consumo de açúcar é de 10% das calorias ingeridas no dia. No entanto, o brasileiro chega a ingerir 16,3%.

Para alertar a população, o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) lançou em 2016 o material informativo “Açúcar que você não vê”. A proposta é mostrar os perigos do consumo excessivo do açúcar, apresentar todas as formas de açúcar presentes nos produtos e dar dicas de como reduzir esse consumo.

Veja como o açúcar atua no organismo:

Fígado: Armazena a glicose. O excesso retido é transformado em gordura, o que resulta em ganho de peso.

Pâncreas: Órgão responsável por liberar insulina, em excesso também favorece o ganho de peso.

Dentes: Bactérias se alimentam de açúcar e produzem ácido que destrói os dentes, provocando cáries.

Cérebro: Na presença do açúcar, deflagra sinais nervosos e libera serotonina, o hormônio do prazer, e causa dependência ao sabor doce.

Alimentos salgados que contêm açúcar

  • Amendoim japonês
  • Caldo de carne industrializado
  • Caldo de galinha industrializado
  • Camarão empanado congelado
  • Catchup
  • Ervilha em conserva
  • Frango temperado congelado
  • Lasanha congelada
  • Macarrão instantâneo
  • Maionese
  • Milho em conserva
  • Molho de tomate industrializado
  • Molho para salada industrializado
  • Molho shoyu
  • Mostarda
  • Patê de presunto
  • Peito de peru defumado
  • Salgadinho de queijo
  • Sopa pronta
  • Torta de frango congelada

Para reduzir o consumo de açúcar não tem mistério: Comece analisando bem os rótulos, evite acrescentar açúcar e adoçantes nas bebidas e prefira sempre alimentos naturais ou preparados somente com ingredientes de qualidade e certificados.

 


Compartilhe
Assine nossa newsletter para receber artigos exclusivos como esse
Newsletter

Faça parte desse movimento pela alimentação consciente!