estufamento abdominal
estufamento abdominal

5 dicas para evitar o inchaço abdominal com ajuda da alimentação

por Redação
em 18 de maio de 2017

Se você costuma ter uma sensação de estufamento abdominal, inchaço ou distensão do abdômen, preste atenção ao que precede os sintomas. Antes de querer simplesmente se livrar desse incômodo, é preciso saber se a causa é de ordem simples como gases, excesso de comida, ou se esconde uma doença por trás que pode evoluir para algo mais sério.

O que é quais as causas do estufamento abdominal?

O estufamento abdominal é quando parece que o abdômen está sempre cheio, uma sensação que que é diferente da saciedade. É algo desconfortável que pode vir acompanhado de uma distensão visível, de um inchaço no abdômen, até de dor, ou apenas aquela sensação horrível de que há uma pedra no seu estômago.

LEIA MAIS
Fibras alimentares: ajudam no emagrecimento e na digestão
LEIA MAIS
Hortaliças: muito além da salada verde

O estufamento abdominal não é raro. Isso porque as causas são as mais variadas. As mais comuns são gases, desconforto por comer muito ou rápido demais, ou simplesmente pelo fato da pessoa engolir ar enquanto se alimenta. Porém, muitas vezes, o incômodo é indício de patologias como intolerância à lactose, azia e, nos casos das mulheres, tensão pré-menstrual, sintoma de gravidez, cisto no ovário, fibroma uterino entre outras doenças.

Antes de correr para o médico ou para o Google, o ideal é prestar na sua própria alimentação. Alguns tipos de alimentos causam estufamento abdominal enquanto outras ajudam você a fazer uma melhor digestão daquilo que come. Mas se o abdômen estiver sensível ao toque, e você tiver febre, diarreia, não conseguir comer ou beber água por mais de 8h, aí sim é hora de procurar um gastroenterologista.

5 dicas para você se livrar do estufamento abdominal

1. Coma sempre salada

A salada não deve ser inclusa no cardápio apenas quando o assunto é perda de peso. Saiba que essa classe de alimentos é essencial para a boa digestão e ajuda a evitar o estufamento abdominal. Combine aquela salada verde com uma porção de carboidrato e proteína e dê essa mãozinha para o seu estômago.

2. Beba água

Fácil, né? Mas a maioria das pessoas não lembra desse santo remédio quando está enfrentando problemas digestivos. Beber cerca de 2 litros de água por dia ajuda a limpar o organismo e, limpo, ele trabalha melhor. Mas, atenção: beba aos poucos, ao longo do dia, caso contrário a alta ingestão de líquidos se transformará em uma sensação de peso.

3. Evite alimentos que dão gases

Excesso de gases também causam desconfortos que, em casos mais graves, podem resultar até em uma internação hospitalar. Então, faça um balanço da sua comida e evite comer ao mesmo tempo vários alimentos que provocam gases. Refrigerantes, feijão, queijo, carne vermelha e alimentos processados devem ser comidos com moderação e, de preferência, separadamente.

4. Inclua fibra na sua alimentação

Outra dica simples é incluir alimentos como arroz, pães integrais, legumes, carnes magras e frutas nas suas refeições. Isso porque eles são rico em fibras, substância que ajuda a regular o intestino. Logo, evitam o estufamento abdominal. E quer mais uma dica: ajudam a emagrecer, pois um aparelho digestivo em dia é o mais poderoso aliado de qualquer dieta.

5. Vá fundo nos alimentos diuréticos

Diferentemente da água, os líquidos e alimentos diuréticos têm o poder de liberar todo o líquido retido no seu corpo e que, na maioria dos casos, também causam estufamento abdominal. Chás e sucos a base de morango, melancia, hortelã e limão, além de ajudar a desintoxicar seu corpo, vão fazer você dar adeus ao desconforto em pouco tempo.


Compartilhe
Assine nossa newsletter para receber artigos exclusivos como esse
Newsletter

Faça parte desse movimento pela alimentação consciente!