superalimentos
superalimentos

17 superalimentos que devem estar no seu cardápio

por tatiana.barros
em 4 de agosto de 2017

Ultimamente, um dos termos mais usados na alimentação é “superalimento”. Por que alguns produtos naturais recebem esse título?

O termo quer dizer que o alimento é rico em uma variedade de nutrientes. Isto é, contém um conjunto de substâncias que o tornam extremamente benéfico à saúde e proporcionam uma melhor qualidade de vida, já que ajudam na prevenção de doenças e no bem-estar. Esses ingredientes também são poderosos antioxidantes, que combatem os radicais livres que atacam as nossas células e retardam o envelhecimento precoce de órgãos e tecidos.

Quais são os superalimentos naturais?

Ficou com vontade de inserir esses poderosos aliados da saúde em sua dieta? Confira alguns dos superalimentos que devem ser consumidos com regularidade.

Cacau

O chocolate é um dos doces mais apreciados no mundo e pode ser um grande aliado da saúde. Para isso, é preciso escolher uma versão amarga que tenha pelo menos 70% de cacau na composição. O cacau é rico em flavonoides, um poderoso antioxidante. Também é fonte de vitaminas e minerais, como o potássio, o cobre, o cálcio, o magnésio e o ferro. O alimento pode funcionar até como um antidepressivo leve, uma vez que contém triptofano, responsável pela produção de serotonina, neurotransmissor que promove o bem-estar.

Quinoa

É considerada o vegetal mais nutritivo que existe. Para ter ideia, a quinoa possui todos os aminoácidos essenciais que o organismo necessita para funcionar corretamente e possui mais ferro do que o feijão. Além disso, é rica em fibras, proteínas e vitaminas do complexo B e é fonte de cálcio e de ácidos graxos ômega 3 e 6. Esses ácidos são importantes para reduzir o colesterol ruim (LDL), prevenindo doenças cardiovasculares.

Açaí

É considerada a joia da Amazônia. A fruta é rica em cálcio e potássio, minerais importantes para o fortalecimento dos ossos. Além disso, possui mais antioxidantes do que a uva e, em conjunto com a vitamina E, reduz o colesterol ruim e melhora a circulação sanguínea. Também é fonte de fibras, que promovem saciedade e melhoram o trato digestivo.

LEIA MAIS
15 alimentos ricos em antioxidantes para incluir no cardápio
LEIA MAIS
16 alimentos anti-inflamatórios que merecem fazer parte da sua dieta

Castanha-do-Pará

Também conhecida como castanha-do-Brasil, essa oleaginosa é a maior fonte de selênio conhecida. O mineral ajuda a combater os radicais livres, ativa a tireoide, contribui para a desintoxicação do organismo e fortalece o sistema imunológico. Indica-se consumir duas castanhas por dia.

Nozes

É uma oleaginosa rica em ômega 3, importante para a saúde cerebral, principalmente por ajuda a prevenir doenças como Alzheimer e Parkinson, além de melhorar a memória. Entre as oleaginosas, é a que possui maior teor de vitamina E, que protege os vasos sanguíneos e controla a pressão arterial. Consuma até quatro unidades por dia.

Amêndoa

Com baixo teor glicêmico, é fonte de antioxidantes, de gorduras monoinsaturadas, das vitaminas B1 e E, e de minerais. O consumo diário não deve passar de quatro unidades.

Linhaça

Essa semente é rica em ácidos graxos ômega 3 e 6, que ajudam no controle do colesterol e dos triglicérides. Também é fonte de fibras, proteínas, minerais e vitaminas C, E e do complexo B. O consumo regular ajuda no controle dos níveis de açúcar no sangue e fortalece o sistema imunológico.

Aveia

É fonte de cálcio, ferro, proteínas, vitaminas (especialmente do complexo B e E) e carboidratos. A aveia ainda é rica em fibras solúveis, que prolongam a sensação de saciedade e ajudam no bom funcionamento do intestino. Também possui fitoquímicos que protegem contra diversas doenças crônicas. O alimento também reduz os níveis de colesterol ruim (LDL) do sangue e atua no controle das taxas de glicose no sangue.

Maca peruana

Encontrada no Peru a mais de 4.500 metros de altitude, é uma raiz que parece um rabanete. É rica em proteínas, aminoácidos, vitaminas, minerais, carboidratos, fibras e os fitonutrientes. A maca contribui para a resistência imunológica, tem potencial afrodisíaco, melhora a vitalidade e a fertilidade.

Blueberry

Chamada de mirtilo no Brasil,  é considerada a fruta da longevidade. O título se deve à sua riqueza de nutrientes, como flavonoides, antocianinas e resveratrol, que combatem o ataque dos radicais livres nas células. O teor dessas substâncias ultrapassa, até mesmo, o de vegetais como o espinafre, o repolho e o brócolis. Essa frutinha também tem ação anti-inflamatória e protege o cérebro das doenças degenerativas.

Gergelim

Essa é uma semente muito usada na medicina Ayurveda, um dos sistemas medicinais mais antigos do mundo. O alimento é ótimo para combater a prisão de ventre, já que as fibras correspondem a 10% da sua composição. Além disso, 20% do grão consiste em proteínas de alta qualidade, que ajudam na formação e manutenção dos músculos. Também é fonte de minerais essenciais e fitoesterois, que ajudam a reduzir os níveis de colesterol LDL.

Cranberry

É outra fruta que possui uma alta concentração de antioxidantes. Ela tem efeito antibacteriano, o que ajuda a prevenir infecções do trato urinário. Também contém vitamina A, C e D, fibras, manganês e fitoquímicos.

Goji Berry

Essa pequena fruta é a fonte mais rica de vitamina C disponível atualmente. Também possui aminoácidos e uma enorme concentração de antioxidantes (cerca de 25 mil unidades para cada 100g).

Chia

É rica em substâncias essenciais, como ácidos graxos poli-insaturados, fibras e proteínas (especialmente as compostas por aminoácidos essenciais, que o organismo não produz). A chia também é fonte de minerais e ômega 3, ácido graxo com ação anti-inflamatória que ajuda a prevenir o surgimento de diversas doenças.

Soja

Alimento muito consumido por vegetarianos, graças à alta concentração de proteínas (cerca de 40%). A soja também é rica em fibras solúveis, que contribuem para a redução do colesterol e também para o controle dos níveis de açúcar no sangue. Já as fibras insolúveis do alimento auxiliam as funções intestinais e aumentam a saciedade. Ainda é fonte de isoflavonas, que combatem sintomas da TPM e da menopausa.

Spirulina

É uma bactéria fotossintetizante extremamente nutritiva, que se parece com uma alga. Possui mais proteínas do que a carne vermelha.

Semente de abóbora

Dentre os nutrientes, destacam-se as fibras e uma grande lista de minerais: enxofre, fósforo, magnésio, cálcio, potássio, cobre, zinco, manganês e ferro. A semente colabora para a manutenção da saúde do intestino, do coração, dos rins e dos ossos, além de regular o sono, aumentar a imunidade, prevenir e combater infecções bacterianas, virais e fúngicas.

Sugestão Jasmine

A Jasmine conta com uma grande variedade de produtos que contém esses superalimentos para você investir em uma melhor qualidade de vida. Conheça nossa linha completa de produtos.


Compartilhe
Assine nossa newsletter para receber artigos exclusivos como esse
Newsletter

Faça parte desse movimento pela alimentação consciente!